Um testemunho de respeito

Assim afirmou o rabino David Rosen, do Comitê Judaico Americano sobre a iniciativa da Santa Sé em apresentar documento que reforma a relação da Igreja com os judeus. “O Cristianismo e o Judaísmo são interligados e Deus nunca anulou seu pacto com o Povo Judeu”, diz o documento da Comissão Vaticana para as Relações Religiosas com os Judeus.

Tal pequena e simples frase é o oposto do que a religião católica e a imensa maioria dos cristãos veio cumprindo desde o século 04. A Igreja sempre foi mostrada como a “substituidora” do Judaísmo. Agora, não mais. Assim a Igreja contemporânea se afasta ainda mais das relações com seu próprio passado, que vários de seus setores abominam.

O Cardeal alemão Kurt Koch disse que “A Igreja, daqui em diante, é obrigada a ver a evangelização dos judeus, que acreditam em um Deus Único, de forma diferente a de outros povos e religiões.”

Koch também disse que católicos tem que ser particularmente sensíveis ao significado da Shoa (do Holocausto) para os judeus e determinou que os católicos “devem fazer o possível, junto a nossos amigos judeus, para repelir as tendências antissemitas.”

O rabino David Rosen e o cardeal Kurt Koch na divulgação do documento
O rabino David Rosen e o cardeal Kurt Koch na divulgação do documento

“Um cristão não pode nunca ser um antissemita, especialmente devido as raízes judaicas do Cristianismo”, prossegue o Cardeal no documento.

A divulgação da nova doutrina da Igreja em relação aos judeus, foi feita na data que marca os 50 anos da publicação da Nostra Aetate, documento que entre outras coisas, removeu dos judeus a culpa coletiva pela morte de Jesus.

A partir de 10 de dezembro de 2015 a Igreja Católica, não mais conduz ou apóia qualquer missão ou trabalho institucional dirigido à conversão dos judeus. Os princípios da ‘missão judaica’ estão rejeitados” definitivamente.

Agora no Brasil, a CNBB tem obrigação, nas missas da Páscoa de 2016 remover o preconceito contra os judeus espargido sobre os fiéis católicos que lotam as igrejas, coisa que deveria ter feito há 50 anos.

Agência Ecclesia e Portal Menorah

Um comentário

  1. Os Judeus adoram exclusivamente a Javé (YHWH). Não acreditam na trindade católica e protestante., também todo Judeu que professa ser ateu não é censurado, mas se acreditar em Jesus como profeta que seja perde seu status Quo , nas sinagogas!

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome