Prefeitura é contrária a parecer de passagem de R$ 6,27 em Blumenau

Ônibus do transporte coletivo de Blumenau - foto de Marcelo Martins
Ônibus do transporte coletivo de Blumenau – foto de Marcelo Martins

Após um relatório divulgado pela Agência Intermunicipal de Regulação do Médio Vale do Itajaí (Agir) nesta quinta-feira (11) sugerir o preço da passagem de ônibus a R$ 6,27, a Prefeitura de Blumenau se manifestou contrário ao novo valor.

O estudo da agência é por conta da Revisão Tarifária Ordinária (RTO), que analisa anualmente os custos e a receita do transporte coletivo. O objetivo abrange o levantamento de eventuais desequilíbrios econômicos e financeiros

De acordo com a Prefeitura, esta é a primeira RTO e que teve como fato excepcional eventos relacionados à pandemia, que resultaram numa queda significativa de passageiros, impactando no valor final da tarifa apontado pelo estudo.

O Município alegou que foi notificado deste parecer e está dentro do prazo para realizar sua análise e manifestação quanto à concordância ou não com a tarifa sugerida e demais elementos, incluindo as recomendações da agência.

Independente de não ter concluído sua análise, a Prefeitura afirmou não concordar com o valor sugerido no estudo. Segundo a nota, o “Município entende que o preço é impraticável e não condiz com a realidade econômica atual, principalmente diante da pandemia da Covid-19, que trouxe como consequências desemprego e perda de renda por parte da população. A Prefeitura pretende, na sua manifestação, sugerir um valor praticável diante do cenário atual”.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome