quinta-feira, 18 de abril de 2024
20.6 C
Blumenau

Prefeito decreta emergência em Blumenau por conta da dengue

A Prefeitura de Blumenau decretou situação de emergência em função da dengue na cidade nesta sexta-feira (8). O anúncio foi dado em coletiva pelo prefeito Mário Hildebrandt, na presença da vice-prefeita, Maria Regina de Souza Soar, do secretário de Promoção da Saúde, Marcelo Lanzarin, e da imprensa.

Atualmente, são 4.661 casos prováveis, que são todos os casos notificados, suspeitos, positivos e inconclusivos, com exceção dos descartados. Destes, 708 estão confirmados para a doença no município.

O decreto considerou o vertiginoso aumento do número de casos confirmados e suspeitos relacionados à transmissão de dengue no estado; o conceito de casos prováveis para avaliação do cenário epidemiológico; os 155 municípios de Santa Catarina considerados infestados; a necessidade de reforço das medidas de controle vetorial, a fim de reduzir os índices de infestação e, consequentemente, a curva de transmissão, e; a necessidade de preparar os serviços de saúde por pessoas com suspeita da doença.

O prefeito diz que é dever da gestão tomar medidas firmes e imediatas para conter essa situação. “Diante do aumento dos focos e considerando os casos em investigação, estamos declarando situação de emergência de dengue e mobilizando todos os recursos disponíveis para proteger a saúde e o bem-estar dos nossos cidadãos.”

Secretário de Saúde, Marcelo Lanzarin, prefeito Mário Hildebrandt e a vice-prefeita, Maria Regina de Souza Soar - foto de Eraldo Schnaider
Secretário de Saúde, Marcelo Lanzarin, prefeito Mário Hildebrandt e a vice-prefeita, Maria Regina de Souza Soar – foto de Eraldo Schnaider

O secretário de Promoção da Saúde acrescenta que é crucial a população estar ciente da situação atual da epidemia de dengue em nossa região. “Os casos aumentaram significativamente, cerca de X% em comparação com o mesmo período do ano passado. Por isso, quanto mais blumenauenses ajudarem no combate, mais cedo conseguiremos controlar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.”

Central de Monitoramento

Assim como no período da pandemia de Covid, a Prefeitura de Blumenau acionou uma Central de Monitoramento com 12 profissionais preparados para atender os casos  prováveis de dengue do município e acompanhar a evolução na cura da doença.

O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, com o objetivo de detecção precoce de sinais de sintomas de alerta ou gravidade, e, também, para acompanhar o hemograma de controle. A Central fica na Escola Técnica do SUS (ETSUS) e o atendimento acontece de forma ativa pelo telefone.

Centro de atendimento dengue

Para garantir atendimento a todos os pacientes e auxiliar no acolhimento das unidades de saúde e como espaço de retaguarda para os hospitais foi criado um Centro de atendimento focado em dengue no Campus 3, da Furb, que fica na Rua São Paulo, 2.171.

Multa

De acordo com a Lei 18.024, de outubro de 2020, o município poderá cobrar multa do morador que não tomar providência em relação aos cuidados com a proliferação do Aedes aegypti no município. A penalidade, no valor de R$ 1 mil, poderá ser dobrada em caso de reincidência.

Recolhimento de materiais e entulho

Os agentes de endemias seguem vistoriando residências, depósitos, terrenos baldios e estabelecimentos comerciais para buscar focos do mosquito, mas a população também pode denunciar locais com possíveis focos. Basta entrar em contato com o programa de combate à dengue, por meio do OuvidorSUS, no 156 (opção 4) ou pelo WhatsApp (47) 3381-7770. Se preferir ligar, o número é o (47) 3381-7771. O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Conforme a demanda, além do intensivo trabalho dos agentes de endemias, as equipes da Secretaria de Conservação e Manutenção Urbana (Seurb) e do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) são acionadas para recolher materiais e entulhos em locais específicos.

O descarte de eletrodomésticos da linha branca e móveis inservíveis também pode ser solicitado pela população por meio da Central de Resíduos Sólidos do Samae, localizada na Rua Engenheiro Udo Deeke, 430 – fundos do Terminal Aterro. No local, a equipe dá a destinação correta para cada tipo de resíduo. O serviço não tem custo. Mais informações podem ser obtidas diretamente pelo telefone 115.

Sinais e sintomas

A primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C) de início abrupto, que tem duração de dois a sete dias, associada à dor de cabeça, fraqueza, dores no corpo, nas articulações e no fundo dos olhos. Manchas pelo corpo estão presentes em 50% dos casos, podendo atingir face, tronco, braços e pernas. Perda de apetite, náuseas e vômitos também podem estar presentes.

Medicamentos contraindicados

A Secretaria de Saúde orienta aos moradores que, em caso de suspeita de dengue, não faça uso de anti-inflamatórios, corticóides, antibióticos e ivermectina.

Atendimento ambulatorial

Os Ambulatórios Gerais da Família (AGF) fazem atendimento ambulatorial nos bairros Velha; Escola Agrícola; Garcia; Fortaleza; Itoupava; Badenfurt e Centro de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h. As unidades Estratégia Saúde da Família (ESF) também oferecem atendimento à população. O endereço e horário de atendimento das unidades habilitadas estão no site da Prefeitura.

Redação
Redação
Acompanhe nosso trabalho diariamente.
+ notícias

Últimas notícias

- publicidade -

Mais lidas