segunda-feira, 15 de julho de 2024
15.5 C
Blumenau

Polícia deflagra operação contra fraude no Samae de Blumenau

A Polícia Civil cumpre na manhã desta terça-feira (5) mandados de prisão e busca e apreensão por suspeita de fraudes à licitação no Samae de Blumenau. A Justiça determinou o afastamento de servidores e do presidente da autarquia.

Segundo comunicado da Polícia Civil, uma licitação realizada em 2021 para roçada e limpeza das áreas externas dos imóveis do Samae foi fraudada. Três empresas em conluio direcionaram o procedimento para a empresa vencedora.

Já com o contrato, a empresa teria superfaturado os serviços de roçada e limpeza geral. Em um dos casos teria informado metragens três vezes maior que o imóvel. A Polícia estima que a empresa auferiu lucro ilícito de R$ 100 mil ao mês.

Instalações do Samae - Michele Lamin
Instalações do Samae – Michele Lamin

Ao longo da operação, foram cumpridos 5 mandados de prisão temporária, bem como 22 mandados de busca e apreensão domiciliar. A Polícia Civil procedeu com o sequestro de veículos e imóveis no valor aproximado de R$ 1,5 milhão.

A Justiça também determinou o afastamento cautelar de três servidores públicos, incluindo o diretor presidente do Samae, Michael Raul Schneider. Cerca de 70 policiais civis de vários departamentos participam do cumprimento dos mandados.

Nota da Prefeitura

A Prefeitura de Blumenau se manifestou em nota dizendo que casos de ilegalidade serão apurados de forma administrativa também.

“A Prefeitura de Blumenau informa que ficou sabendo da operação da Polícia Civil no Samae agora de manhã, por intermédio da imprensa. Assim que tiver mais detalhes do ocorrido, a Administração Municipal irá se manifestar de forma oficial. Vale ressaltar que uma das diretrizes do governo é a transparência e, caso comprovada a ilegalidade, os responsáveis responderão de forma administrativa.”

Redação
Redação
Acompanhe nosso trabalho diariamente.
+ notícias

Últimas notícias

- publicidade -

Mais lidas