terça-feira, 25 de junho de 2024
15.6 C
Blumenau

Polícia cumpre 24 mandados contra empresas de vistoria veicular

A Polícia Civil de Santa Catarina cumpre nesta quinta-feira (31) 24 mandados de busca e apreensão em várias cidades pela operação Decalque. O alvo empresas de vistoria veicular, credenciadas ao Detran/SC, estabelecidas especialmente na região Sul.

Agentes da polícia civil estão nas ruas das cidades de Florianópolis, São José, Antônio Carlos, Itapema, Ilhota, Laguna, Tubarão, Criciúma, Forquilhinha, Capivari de Baixo, Santa Rosa do Sul, São Joaquim, Campo Alegre e Rio de Janeiro.

A investigação, que começou em julho de 2022, apura crime contra a Ordem Econômica e Associação Criminosa. Um casal de empresários do ramo teria abusado do poderio econômico, praticavam preços abaixo do mercado para eliminar a concorrência.

Segundo comunicado, após estabelecer o monopólio do serviço de vistoria na cidade eles majoraram os valores ao teto do previsto pela tabela da Associação das Vistorias Veiculares. Há suspeita ainda que teriam informações privilegiadas do Detran.

Durante a investigação chegou-se a outro grupo de empresários que estaria praticando o crime contra a ordem econômica, denominado cartel, ao criarem uma empresa de vistoria, para atuar em todas as regiões do estado em busca do monopólio de mercado com ajuste de preço. Além do cartel, buscam dominar toda a cadeia de empresas.

Policial civil de Santa Catarina - foto de Ricardo Wolffenbüttel
Policial civil de Santa Catarina – foto de Ricardo Wolffenbüttel

A operação Policial foi realizada com colaboração efetiva da 29ª Promotoria de Justiça da Comarca da Capital. “As condutas afrontam a ordem econômica, as relações consumeristas e indicam uma associação criminosa com lavagem de capitais”, diz a nota.

Cerca de 90 policiais ee Laguna, Tubarão, Araranguá, São Joaquim, São Bento do Sul, diversas Delegacias da DEIC e da Polícia Civil do Rio de Janeiro participam da operação. Ainda, foi realizada com a colaboração do Gaeco da Regional de Criciúma, Lages e Cyber Gaeco, além da Polícia Científica e Corregedoria do Detran.

“A investigação permanece em curso, visando a comprovação dos elementos já existentes e a individualização da conduta de cada investigado. O material apreendido com o cumprimento das ordens judiciais será analisado para a conclusão do Inquérito Policial”, informou a Polícia Civil em comunicado.

Redação
Redação
Acompanhe nosso trabalho diariamente.
+ notícias

Últimas notícias

- publicidade -

Mais lidas