Mas afinal, o que os servidores ganharam com a greve?

Para que a greve de 41 dias dos servidores municipais de Blumenau chegasse ao fim foi necessária muito diálogo. Mas a pauta do Sindicato Único dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Blumenau (Sintraseb) não foi atendida integralmente, e a administração também acabou cedendo em alguns pontos para por fim a greve.

O prefeito Napoleão Bernardes (PSDB) declarou diversas vezes que não havia chance de conceder reajustes além do INPC. Porém chegou a oferecer 2% parceladamente para dezembro de 2014, 1% para maio de 2014 e 1% para maio de 2016. A proposta foi rejeitada. Ao oferecer 3% no mesmo período, a proposta foi aceita. O reajuste está condicionado ao crescimento da arrecadação municipal acima do índice oficial da inflação. Um abono de R$ 20,00 no período de julho a dezembro de 2014 também foi firmado.

Outro ponto cedido foi o desconto dos dias parados. A Prefeitura não abria mão do desconto por conta de uma imposição do Ministério Público. Já o Sintraseb, mesmo com decisão judicial ordenando a volta, defendia o direto de greve e ameaçava não repor. A solução na mesa  foi o parcelamento do desconto em sete meses, com três dias descontados em cada folha. Mas se o trabalhador repor, os dias serão abonados.

Um ponto positivo para o Sintraseb foi certamente a promessa da Administração Municipal de rever os salários mais baixos, categorias 1 e 2. Será feito um plano de recuperação salarial definido e aplicado a partir de janeiro de 2015. Também trabalhado pelo sindicato, o Plano de Carreira, Cargos, e Vencimentos da Saúde, deve ser despachado para a Câmara de Vereadores até março de 2015.

O que os servidores ganharam?

Em suma, a greve deu aos servidores 3% de ganho real que a administração negava inicialmente e a elaboração do Plano de Carreira, Cargos, e Vencimentos da Saúde. Apesar de ser uma conquista da classe trabalhadora, a promessa de revisão dos salários mais baixos já havia sido uma proposta da prefeitura em resposta ao pedido da reposição das perdas, não reconhecida de forma retilínea pelo governo.

Servidores reunidos no último dia de greve, a segunda-feira (30) (Sintraseb)
Servidores reunidos no último dia de greve, segunda-feira (30) (Sintraseb)

Um comentário

  1. O fim da greve poderia ter sido selado muito antes, pois os servidores se contentam com pouco, 3% em 3 anos é uma ninharia. Votei no Napoleão e acredito na capacidade dele de administrar a cidade, sempre o vi como um cara inteligente…. Mas a forma como ele conduziu a greve só piorou as coisas.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome