Vereadores de Blumenau custaram R$ 3,3 milhões em seis meses

Sessão Ordinária na Câmara de Blumenau em Julho de 2019 – foto de Lucas Prudêncio

Os vereadores de Blumenau custaram de janeiro a junho de 2019 o total de R$ 3.314.364,42 em salários e despesas de gabinetes, como telefone e combustível. O valor representa 26,9% das despesas totais da Câmara, de R$ 12.280.002,96, que acumulam o crescimento de 6% ante a R$ 11.506.613,74 gastos no mesmo período em 2018. Os dados são do Portal da Transparência.

Em 2018 a Câmara de Blumenau recebeu R$ 33.041.000,00 da Prefeitura, utilizou R$ 24.976.836,70 e devolveu R$ 8.211.398,22. O custos total de 2018 foi menor que o custo acumulado apenas neste ano pela Câmara de Florianópolis, de R$ 25.505.307,92. Em Joinville foram utilizados até junho o montante de R$ 17.577.003,41‬ e em Itajaí R$ 16.698.559,87.

Em entrevista, o vereador presidente Marcelo Lanzarin relembrou que a Câmara de Blumenau não é a mais cara e que busca a redução de custo. “Estamos digitalizar todos os processos internos e vamos reduzir muitas despesas”, afirmando que um programa de desligamento voluntário está sendo estudado. Contratos, como o da TVL, também serão redimensionados.

Por não ter sede própria, um dos vilões das despesas é o aluguel que custou até junho R$ 396.351,84, apesar de fundo para construção já acumular R$ 3 milhões. Lanzarin afirmou que busca uma solução, mas que precisa ser uma decisão acertada. Com salários fora dos gabinetes foram gastos mais R$ 5.360.994,42‬ e com terceirizados e estagiários R$ 1.896.531,84‬.

Lanzarin também reforçou que, acima de números, é preciso compreender o papel dos vereadores. “O Poder Legislativo é parte fundamental na democracia. A redução de custos é sempre um objetivo, mas não pode inviabilizar o ato de legislar e fiscalizar”, afirmou.

O levantamento

O levantamento do Farol compreende o período de janeiro a junho e inclui salários dos vereadores e de suas equipes, assim como eventuais verbas com rescisões. Também foram contabilizadas as despesas de material de expediente nos gabinetes, telefones, fotocópias, chaves e carimbos, correspondências, passagens, cursos, diárias e combustível para veículos oficiais.

Mais caro: Marcelo Lanzarin – R$ 224.935,58 gabinete de vereador e R$ 178.292,56 de presidente

Mais barato: Alexandre Caminha – R$ 116.837,56*

Gabinete mais caro: Jovino Cardoso – R$ 294.782,44 (um servidor a mais em sua equipe).

Maior gasto da verba de gabinete: Jovino Cardoso – R$ 10.324,21

Menor gasto da verba de gabinete: Gilson de Souza – R$ 621,63*

VereadorSalários GabineteSalários MesaDespesas gabineteCusto total
TotalR$ 2.924.960,08 R$ 325.263,73 R$ 64.140,61 R$ 3.314.364,42
Adriano PereiraR$ 191.837,46R$ 3.832,12 R$ 195.669,58
Ailton de SouzaR$ 212.167,31R$ 7.214,47R$ 219.381,78
Alexandre CaminhaR$ 169.544,70R$ 8.972,12
R$ 178.516,82
Alexandre MatiasR$ 175.706,47R$ 5.228,75
R$ 180.935,22
Almir VieiraR$ 186.855,44R$ 31.154,71R$ 3.671,41
R$ 221.681,56
Bruno CunhaR$ 185.288,09R$ 47.457,74R$ 900,25 R$ 233.646,08
Cézar Cim - 5 mesesR$ 116.000,40R$ 837,16 R$ 116.837,56
Gilson de SouzaR$ 178.500,55R$ 68.358,72R$ 621,63 R$ 247.480,90
Jeans MantauR$ 180.954,54R$ 2.385,76 R$ 183.340,30
Jovino CardosoR$ 284.458,23R$ 10.324,21 R$ 294.782,44
Marcelo LanzarinR$ 224.935,58R$ 178.292,56R$ 4.490,42 R$ 407.718,56
Marcos da RosaR$ 227.595,26R$ 2.860,01 R$ 230.455,27
Oldemar BeckerR$ 186.319,33R$ 3.412,84 R$ 189.732,17
Ricardo Alba - 1 mêsR$ 38.700,49R$ 19,26 R$ 38.719,75
Sylvio ZimmermannR$ 180.808,14R$ 5.546,74 R$ 186.354,88
Zeca BombeiroR$ 185.288,09R$ 3.823,46 R$ 189.111,55

*Ricardo Alba e Cézar Cim não foram considerados por não terem seis meses completos.

Um comentário

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome