Vereadores de Blumenau custaram R$ 3,3 milhões em seis meses

Sessão Ordinária na Câmara de Blumenau em Julho de 2019 – foto de Lucas Prudêncio

Os vereadores de Blumenau custaram de janeiro a junho de 2019 o total de R$ 3.314.364,42 em salários e despesas de gabinetes, como telefone e combustível. O valor representa 26,9% das despesas totais da Câmara, de R$ 12.280.002,96, que acumulam o crescimento de 6% ante a R$ 11.506.613,74 gastos no mesmo período em 2018. Os dados são do Portal da Transparência.

Em 2018 a Câmara de Blumenau recebeu R$ 33.041.000,00 da Prefeitura, utilizou R$ 24.976.836,70 e devolveu R$ 8.211.398,22. O custos total de 2018 foi menor que o custo acumulado apenas neste ano pela Câmara de Florianópolis, de R$ 25.505.307,92. Em Joinville foram utilizados até junho o montante de R$ 17.577.003,41‬ e em Itajaí R$ 16.698.559,87.

Em entrevista, o vereador presidente Marcelo Lanzarin relembrou que a Câmara de Blumenau não é a mais cara e que busca a redução de custo. “Estamos digitalizar todos os processos internos e vamos reduzir muitas despesas”, afirmando que um programa de desligamento voluntário está sendo estudado. Contratos, como o da TVL, também serão redimensionados.

Por não ter sede própria, um dos vilões das despesas é o aluguel que custou até junho R$ 396.351,84, apesar de fundo para construção já acumular R$ 3 milhões. Lanzarin afirmou que busca uma solução, mas que precisa ser uma decisão acertada. Com salários fora dos gabinetes foram gastos mais R$ 5.360.994,42‬ e com terceirizados e estagiários R$ 1.896.531,84‬.

Lanzarin também reforçou que, acima de números, é preciso compreender o papel dos vereadores. “O Poder Legislativo é parte fundamental na democracia. A redução de custos é sempre um objetivo, mas não pode inviabilizar o ato de legislar e fiscalizar”, afirmou.

O levantamento

O levantamento do Farol compreende o período de janeiro a junho e inclui salários dos vereadores e de suas equipes, assim como eventuais verbas com rescisões. Também foram contabilizadas as despesas de material de expediente nos gabinetes, telefones, fotocópias, chaves e carimbos, correspondências, passagens, cursos, diárias e combustível para veículos oficiais.

Mais caro: Marcelo Lanzarin – R$ 224.935,58 gabinete de vereador e R$ 178.292,56 de presidente

Mais barato: Alexandre Caminha – R$ 116.837,56*

Gabinete mais caro: Jovino Cardoso – R$ 294.782,44 (um servidor a mais em sua equipe).

Maior gasto da verba de gabinete: Jovino Cardoso – R$ 10.324,21

Menor gasto da verba de gabinete: Gilson de Souza – R$ 621,63*

VereadorSalários GabineteSalários MesaDespesas gabineteCusto total
Adriano PereiraR$ 191.837,46R$ 3.832,12 R$ 195.669,58
Ailton de SouzaR$ 212.167,31R$ 7.214,47R$ 219.381,78
Alexandre CaminhaR$ 169.544,70R$ 8.972,12
R$ 178.516,82
Alexandre MatiasR$ 175.706,47R$ 5.228,75
R$ 180.935,22
Almir VieiraR$ 186.855,44R$ 31.154,71R$ 3.671,41
R$ 221.681,56
Bruno CunhaR$ 185.288,09R$ 47.457,74R$ 900,25 R$ 233.646,08
Cézar Cim - 5 mesesR$ 116.000,40R$ 837,16 R$ 116.837,56
Gilson de SouzaR$ 178.500,55R$ 68.358,72R$ 621,63 R$ 247.480,90
Jeans MantauR$ 180.954,54R$ 2.385,76 R$ 183.340,30
Jovino CardosoR$ 284.458,23R$ 10.324,21 R$ 294.782,44
Marcelo LanzarinR$ 224.935,58R$ 178.292,56R$ 4.490,42 R$ 407.718,56
Marcos da RosaR$ 227.595,26R$ 2.860,01 R$ 230.455,27
Oldemar BeckerR$ 186.319,33R$ 3.412,84 R$ 189.732,17
Ricardo Alba - 1 mêsR$ 38.700,49R$ 19,26 R$ 38.719,75
Sylvio ZimmermannR$ 180.808,14R$ 5.546,74 R$ 186.354,88
Zeca BombeiroR$ 185.288,09R$ 3.823,46 R$ 189.111,55
TotalR$ 2.924.960,08 R$ 325.263,73 R$ 64.140,61 R$ 3.314.364,42

*Ricardo Alba e Cézar Cim não foram considerados por não terem seis meses completos.

3 Comentários

  1. MEU DEUS, COMO UMA CIDADE PODE CONSEGUIR CRESCER OU SE QUER MANTER UMA ESTRADA DESCENTE COM TODO ESSE ROMBO OU ROUBO NA PREFEITURA. AI EU PENSO, IMAGINEM ENTAO DEPUTADOS E SENADORES. O BRASIL NAO VAI CRESCER ENQUANTO NAO COMEÇAR A ENCHERGAR PRA ONDE ESTA SENDO JOGADO TANTO DINHEIRO.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome