Terminais de ônibus podem receber segurança armada

Terminal da Fonte (Farol Blumenau)
Terminal da Fonte (FB)

Parte do transporte de coletivo parou na última semana depois que dois funcionários do Consórcio Siga foram agredidos no terminal do Aterro. O protesto teve resultado: uma guarda armada deve ser contratada para atuar nos terminais com maior incidência de vândalos.

A decisão foi tomada em uma reunião que aconteceu na tarde desta segunda-feira (19) entre o Seterb, autarquia que representa a Prefeitura de Blumenau, e o Consórcio de empresas do transporte.

Outra ação será a instalação de bilheterias extras nos terminais Aterro e Fonte, já que muitas pessoas entram sem pagar. O grupo de jovens envolvidos na agressão dos trabalhadores também teve acesso livre pela segunda entrada do terminal Aterro, que não tem bilheteria.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome