Teka negocia crédito de R$ 400 milhões, afirma jornal

A indústria blumenauense Teka Tecelagem estaria negociando com grandes companhias de capital aberto a venda de um crédito fiscal da ordem de R$ 400 milhões para fazer caixa e voltar a produzir no país, segundo matéria do jornal Valor Econômico.

Esses direitos creditórios levantariam um valor entre R$ 200 milhões e R$ 220 milhões. De acordo com a publicação, a companhia também negocia com a Estamparia Têxtil, de Minas Gerais, um contrato para licenciar a marca Teka em troca de royalties.

A companhia está em recuperação judicial desde de 2013 e tem dificuldades em gerar um faturamento maior que as despesas, que giram em torno de R$ 16 milhões. A Teka tem uma dívida total da ordem de R$ 1 bilhão e não cumpriu os acordos de pagamento da recuperação.

Diretor nega

O diretor de relações com investidores da empresa, Frederico Kuehnrich Neto, negou em resposta a CVM – Comissão de Valores Mobiliários as afirmações do Valor. Confira:

Na qualidade de Diretor de Relações com Investidores, informo que não posso dar
esclarecimento nenhum sobre esta notícia infundada e sem fonte identificada e
muito menos sobre uma matéria onde a empresa nem foi procurada, o que deveria
ocorrer dentro da ética jornalística.

Aproveito para salientar que, toda e qualquer informação sobre a empresa,
sempre foi encaminhada à CVM dentro das normas por ela estipuladas, inclusive
apresentando trimestralmente o ITR, mensalmente as informações do
Administrador Judicial, bem como todos os fatos relevantes, dentro dos prazos
estabelecidos.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome