Semana na Câmara – Naatz diz que não houve enchente

A semana não foi muito emocionante na Câmara de Vereadores de Blumenau. Sem discussão de temas polêmicos, o que chamou a atenção mesmo foi a declaração de Ivan Naatz (PDT), líder do governo disse que não teve enchente na cidade. Uma notícia boa foi a da liberação de R$ 2 milhões para investimentos.

Terça-feira, 24:

Sem hipocrisia 

A sessão foi marcada por pronunciamentos solidários ao trabalho dos órgãos públicos na enchente. Só foram questionadas obras como o Dique da Fortaleza e investimentos estaduais na Defesa Civil. Pintou até um clima de paz com a oposição quando Naatz elogiou as obras de prevenção de JPK, por quem não morre de amores.

Enchente?

“Nós tivemos uma cheia momentânea, enchente mesmo, nos teríamos se o rio tivesse saído 12 metros da sua calha” destacou Naatz em uma declaração verídica, porém, talvez, desnecessária. O líder do governo anunciou a instalação de 90 novas câmeras de monitoramento na cidade e a renovação da iluminação pública no centro.

Prevenção

O vereador Jefferson Forest (PT), apesar de um tom polêmico, costuma pautar seus discursos com temas de grande relevância. Não foi diferente na primeira sessão após as chuvas: Forest destacou que o povo precisa eleger prevenção de enchentes como prioridade.

Segundo ele, enchentes tem pouca representação na vontade popular em pesquisas qualitativas. O petista acredita que as pessoas esquecem da tragédia depois que ela ocorre. “A população precisa colocar na pauta do dia o problema das cheias, senão só vão ficar esperando a próxima”.

Quinta-feira-, 26:

Frohsinn

Célio Dias (PR), que não foge de uma boa briga, trouxe um tema muito importante ao debate: o Frohsin. O antigo restaurante, de propriedade do município, está lacrado. No governo passado foi cedido em comodato, mas faliu. Dias teve amplo apoio do parlamento ao ressaltar que ele não pode ser vendido.

Recursos para Blumenau

O deputado estadual Ismael dos Santos (PSD) anunciou durante a sessão um repasse de R$ 1,8 milhões para a prefeitura e mais R$ 200 mil reais para entidades assistenciais. O recurso da PMB é uma “carta-branca”, ou seja, o prefeito Napoleão Bernardes (PSDB) investe onde preferir.

Dique da fortaleza

Beto Tribess (PMDB) aproveitou a notícia da vinda de recursos e botou a boca no trombone para pedir ao prefeito Napoleão que termine o Dique da Fortaleza, ressaltando sua importância. Mario Hildebrandt (PSD) apoiou o discurso do colega e disse que o governo do estado está atento aos problemas da cidade.

Rápidas
– Zeca Bombeiro (PSD) quer audiência sobre lombadas eletrônica.
– Marco da Rosa (DEM) diz que “A Captação, tratamento e distribuição de água requer um investimento urgente”.
– Sobre a falta de água em regiões, Fábio Fielder (PSD) diz que o Samae tem construir soluções, e não desculpas.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome