SC Transplantes inicia 2015 com dois novos recordes

Dois novos recordes foram alcançados pelo SC Transplantes. Em 2014 foram registradas 202 doações, número que supera o histórico de Santa Catarina desde a implantação do Centro de Captação, Notificação e Distribuição de Órgãos e Tecidos (SC Transplantes), em 1999. O aumento é superior a 15% em relação a 2013, quando foram realizadas 170 doações.

Além disso, as 28 doações realizadas em dezembro representam um novo recorde mensal. O primeiro foi registrado em junho de 2014, quando foram captados 25 doadores. Em 2000, 25 foi o número de doações feitas ao longo do ano todo. “Realizar esse trabalho só é possível com a soma de esforços da equipe e da conscientização cada vez maior da população”, explica Joel Andrade, coordenador da SC Transplantes.

Além de contar com a solidariedade do povo catarinense, a instituição investe periodicamente no treinamento dos coordenadores de transplantes, responsáveis pelo processo de doação até a chegada da equipe de captação ao hospital. A equipe faz a entrevista com os familiares e mantém o doador em boas condições até que equipe médica faça a retirada dos órgãos.

Até o dia 30 de dezembro, foram realizados 1.324 transplantes em SC, com exceção das córneas. Em 2013 foram 1.175 procedimentos no total, incluindo córneas, rins, esclera, fígado, medula, osso, rim e pâncreas, pele e coração.

Em outubro de 2014, 828 pessoas esperavam por um transplante. As maiores filas são para transplantes de rins (354), córneas (339), fígado (53) e medula óssea (51). No Brasil, para ser doador não é necessário deixar nada por escrito, em nenhum documento. Basta comunicar sua família sobre o desejo da doação. A doação de órgãos só acontece após autorização familiar.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome