Justiça condena mãe a 18 anos de reclusão por morte de bebê em Indaial

Uma mulher acusada de ter causado as lesões e a morte do filho de um mês e seis dias em outubro de 2020 na cidade de Indaial foi condenada na quinta-feira (29). O Conselho de Sentença, formado por sete juradas, a julgou culpada pela morte.

Ela foi condenada pelo crime de homicídio qualificado – pelo uso de meio cruel – com a causa de aumento por ser a vítima menor de 14 anos à pena de 18 anos e 8 meses de reclusão, no regime fechado.

A promotoria de Justiça pediu a condenação por homicídio qualificado por uso de meio cruel. A defesa pediu pela absolvição da ré ou a desclassificação para o crime de infanticídio, alegando que a mulher estava com depressão pós-parto e que teria agido sob influência do estado puerperal.

A condenada tem direito a recorrer da decisão, porém encontra-se presa preventivamente até o trânsito em julgado da sentença, quando iniciará o cumprimento da pena. O julgamento foi presidido pela juíza Leila Mara da Silva e ocorreu no salão do Tribunal do Júri da comarca de Indaial. O processo tramita sob sigilo.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome