Governo adia abono salarial para metade dos trabalhadores

Abono é direito do trabalhador CLT
Abono é direito do trabalhador CLT

Cerca de metade dos trabalhadores com direito ao abono salarial de 2015 só receberão o benefício no próximo ano. Em vez do cronograma tradicional de pagamento, de julho a outubro, o abono será pago em 12 meses, de julho deste ano até junho de 2016.

A medida foi aprovada pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), que reúne representantes do governo, dos empresários e dos trabalhadores, em reunião na manhã da quinta-feira (2).

Do total de R$ 19,1 bilhões previstos, R$ 10,1 bilhões serão desembolsados neste ano. Neste ano, o a presidente Dilma Rousseff tentou restringir a concessão do abono salarial para quem tivesse ao menos 30 dias. A mudança chegou a ser aprovada pelo Congresso Nacional, mas foi vetada pela presidente após acordo.

Em nota, a Força Sindical criticou a extensão do calendário. “Não satisfeito com todas as dificuldades impostas à classe trabalhadora brasileira, como a redução de direitos trabalhistas e previdenciários, conquistados ao longo dos anos, o governo vem, agora, com outra pedalada para cima dos trabalhadores”, criticou a entidade.

Um comentário

  1. O pano caiu, durante 20 anos, foram alertadas todas as classes sociais sobre o estelionato que o PT iria aplicar no Brasil, a grande maioria da população não acreditou, assim como não acreditam que as urnas da eleição de 2014 foram fraudadas…

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome