Em dia de panelaço, dirigente do Sintraseb almoça em restaurante

Não é segredo que os servidores públicos municipais estão em greve desde a quarta-feira (21). E para reunir os profissionais em frente a prefeitura, o Sindicato Único dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Blumenau (Sintraseb) ofereceu um almoço coletivo.

Mas parece que a união da categoria não é tão forte. Uma leitora do Farol flagrou a coordenadora do Sintraseb, Sueli Adriano, almoçando no restaurante Sabor Especial no dia que se iniciou a greve, às 12h46. O valor do almoço no estabelecimento da rua XV de Novembro é de R$ 14 o buffet e R$ 27.90 por quilo.

Entenda o caso

A greve foi decidida em uma assembleia do Sindicato Único dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Blumenau (Sintraseb) e a paralisação começou na quarta. A principal reivindicação é a reposição de perdas salarias que giram em torno de 30% da folha e que foram acumuladas entre 1997 e 2004.

A Câmara de Vereadores de Blumenau aprovou sem surpresas  na tarde da quinta-feira (23) um projeto de lei que reajusta o salário dos servidores públicos em 5,82% e o vale alimentação em 11,53%. Mas os servidores lotaram o plenário da casa na esperança que a proposta fosse arquivada, algo que não aconteceu.

“Se querem respeitar o movimento dos servidores e valorizá-los, não votem. Mas se votarem nós vamos continuar em greve” destacou Sérgio Maurici Bernardo, diretor do Sintraseb. “Não estamos pedindo nada surreal, apenas os nossos direitos” frisou a coordenadora do sindicado, Sueli Adriano.

Observação: os comentários dessa notícia foram desativados pelo grande número de manifestações anonimas. A Constituição Federal diz em seu no artigo 5 e inciso IV “É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”. Desta forma, a equipe do Farol desativou os comentários para evitar constrangimentos.