sábado, 20 de julho de 2024
14.2 C
Blumenau

Brasil registra dois surtos de sarampo no Norte

Casos de sarampo preocupam

Um relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta para o aumento de casos de sarampo no mundo. Nos quatro primeiros meses de 2018, foram registrados 79.329 casos da doença, contra 72.047 no mesmo período de 2017.

O Brasil enfrenta pelo menos dois surtos de sarampo de acordo com o Ministério da Saúde. Até o dia 27 de junho, foram confirmados 265 casos de sarampo no Amazonas, sendo que 1.693 permanecem em investigação. Já Roraima confirmou 200 casos, enquanto 179 continuam em investigação.

Ainda segundo a pasta, casos isolados e relacionados à importação foram identificados nos estados de São Paulo (1), Rio de Janeiro (2), Rio Grande do Sul (6); e Rondônia (1). Outros estados têm casos suspeitos, mas ainda não confirmados.

“O Ministério da Saúde permanece acompanhando a situação e prestando o apoio necessário. Cabe esclarecer que as medidas de bloqueio de vacinação, mesmo em casos suspeitos, foram realizadas em todos os estados”, diz o ministério.

O Brasil não registrava casos desde 2014 e a volta da doença preocupa. O sarampo já foi uma das principais causas de mortalidade infantil no país e pode deixar sequelas neurológicas. O vírus provoca manchas vermelhas no corpo, febre alta, tosse, coriza, conjuntivite e pontos brancos na mucosa bucal.

A vacina contra o sarampo está disponível na rede pública. A mais comum é a Tríplice Viral, que protege ainda contra rubéola e caxumba. A Tetra Viral fornece ainda proteção adicional contra a varicela. São indicadas duas doses em um intervalo de um a dois meses. Em crianças, o intervalo deve ser um pouco maior, sendo a primeira dose entre os primeiros 12 e 15 meses de vida.

O vírus é facilmente transmissível. A doença se dissemina de forma similar à gripe, por vias respiratórias, através de um espirro, tosse, beijo e também pelas mãos. Então, é fácil ocorrer um surto de sarampo. Ele se alastra rapidamente.

Redação
Redação
Acompanhe nosso trabalho diariamente.
+ notícias

Últimas notícias

- publicidade -

Mais lidas