Assassino de Bianca Wachholz é condenado a 26 anos de prisão

Éverton mas ele não aceitava o fim do relacionamento com Bianca Mayara
Éverton mas ele não aceitava o fim do relacionamento com Bianca Mayara

Éverton Balbinott de Souza foi condenado na noite desta quarta-feira (23) pelo a 26 anos de prisão pelo assassinato de Bianca Mayara Wachholz, ocorrido em 25 de julho de 2018. O Tribunal do Júri ocorreu no Fórum de Blumenau.

A sentença é de 26 anos, um mês e cinco dias pelo assassinato com agravantes de homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, uso de recurso que dificultou a defesa e feminicídio. O julgamento durou mais de 13 horas, até às 22h30.

O crime

Éverton não aceitava o fim do relacionamento de aproximadamente um ano e já havia ameaçado e agredido a vítima. Ele entrou na casa da mãe de Bianca em 25 de Julho de 2018, cerca de um mês depois do fim, e atirou em seu rosto.

Bianca era formada em Design de Moda e se identificava como artista visual. Participava também de grupos feministas em defesa das mulheres. Em sua página no Instagram, onde publicava suas obras, deixou a frase “sempre em busca de fazer arte que conecte as pessoas”.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome