39 pessoas são presas por exploração sexual de menor na internet

Realizada simultaneamente em 14 estados brasileiros, além do Distrito Federal, e em seis países, a quinta fase da Operação Luz na Infância resultou nesta quarta-feira (4) na prisão de 39 pessoas suspeitas de participação nos crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes pela internet.

Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, foram 105 mandados de busca e apreensão, no Brasil e em mais 6 países. Balanço final mostra que 39 pessoas foram presas em flagrante, sendo 34 no território brasileiro, três no Paraguai, uma no Panamá e uma no estado americano de Michigan.

Dos suspeitos autuados em território brasileiro, sete foram localizados em São Paulo e seis em Santa Catarina. No Distrito Federal, foram presas quatro pessoas, enquanto em Alagoas, três pessoas foram detidas.

Nas outras quatro fases da operação outras 546 pessoas já haviam sido presas. A primeira fase ocorreu em 20 de outubro de 2017. Hoje foram 656 pessoas, entre policiais e agentes de aplicação na lei, envolvidas na operação integrada.

“Estamos aqui novamente para falar dos resultados da operação que tem um foco extremamente relevante em proteger as crianças e adolescentes da exploração sexual e da pornografia”, afirmou o ministro Sergio Moro.

Paulo Koerich, delegado geral de Santa Catarina e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante a operação
Paulo Koerich, delegado geral de Santa Catarina e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante a operação

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome