Sindicato pode parar transporte coletivo nesta terça

Recentemente o transporte coletivo parou em Blumenau após um motorista e um cobrador serem agredidos no terminal Aterro, o maior da cidade. O fato acabou gerando reivindicações da categoria, como a presença de seguranças nos terminais. O Serviço Autônomo Municipal de Trânsito e Transporte (Seterb) cogitou inclusive a presença de seguranças armados, mas acabou recuando.

Por conta da indefinição, uma carta do Sindicato dos Empregados nas Empresas Permissionárias do Transporte Coletivo Urbano de Blumenau e Gaspar (Sindetranscol) afirma que o sistema pode parar nesta terça-feira (17) se não houver a presença de seguranças nos terminais.

Este prazo teria sido imposto em uma reunião entre o sindicado e a autarquia. Segundo a publicação realizada às 16h desta segunda-feira, as demandas por mais segurança são realizadas há pelo menos três anos, mas nada teria sido feito no período.

Leia as principais reivindicações

Os trabalhadores solicitaram ainda que todas as linhas tivessem ponto final no terminal ou em lugar com grande circulação de pessoas, bem iluminado, com banheiros e local para descanso. Outra demanda seria um novo plano de saúde, mas o prazo para apresentação de uma proposta seria o dia 27 de fevereiro.

5 Comentários

  1. Infelizmente colocar um vigilante em qualquer que seja o terminal não vai inibir o tipo de meliante e delinquente que circula por lá. Vai colocar mais uma pessoa em risco. Isto é questão de policia.

  2. Acho válido, pois sou usuária do transporte coletivo de Blumenau, o terminal Fonte está de dar medo. Outro dia pensei que ia ser assaltada, a venda e uso de drogas está fora de controle, realmente falta segurança.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome