RICTV Record – O HD na história da televisão de Blumenau

Baixado o manche da mesa, está inaugurado o HD da RICTV Record Blumenau (Alexandre Eggert)
Baixado o manche da mesa, está inaugurado o HD da RICTV Record Blumenau (Alexandre Eggert)

Com grandes convidados, autoridades, uma equipe dura na queda e com o abraço do blumenauense que, neste 2 de setembro, festejou orgulhoso o aniversário da cidade em que vive. É neste cenário mais positivo possível que a RICTV Record Blumenau inaugura oficialmente a transmissão em HD (High Definition) na cidade-jardim e Vale do Itajaí. O marco, por si só histórico para o grupo de Mario Petrelli em Santa Catarina, fica imortalizado não apenas pela nova tecnologia que traz, mas sobretudo por acontecer em um mês tradicional para a comunicação, ou mais direcionadamente, para a televisão de Blumenau.

Alexandre José, apresentador do Jornal do Meio-Dia, abstenção da bancada no principal jornal revolucionou o "fazer jornal" na TV blumenauense (RICMais)
Alexandre José, apresentador do Jornal do Meio-Dia,
abstenção da bancada e contato com a comunidade
no principal noticioso da casa revolucionou o “fazer
jornal” na TV blumenauense (RICMais)

Instalada na cidade desde 2008, quando a TV TOP (sua razão social oficial) substituiu o sinal da então Rede SC (afiliada SBT) pelo da Rede Independência de Comunicação (RIC), a RICTV Record Blumenau tem escrito na sua trajetória de seis anos histórias marcantes dentro do jornalismo blumenauense. Uma de suas maiores proezas, no entanto, foi simplesmente peitar o molde tradicional de jornalismo vigente na cidade até sua instalação, tirando o apresentador da bancada e fazendo do “Jornal do Meio-Dia” um sucesso de audiência indelével e uma atração extremamente próxima do seu telespectador. Nesta trilha de sucesso, o “Ver Mais” também se valeu e muito desta nova forma de contato com o público, tornando-se em marca das tardes blumenauenses desde então.

Sua nova postura diante do tradicionalismo ganhou adeptos e alguns críticos que ainda eram favoráveis ao bom e velho jornal de bancada. Mas nada tirou a emissora dos eixos. Pelo contrario, os anos de histórias mostradas e fatos marcantes apenas a retemperaram de tal maneira que fez de sua equipe (seja no jornalismo, operacional ou comercial) uma das mais destacadas na imprensa e no empreendedorismo do Vale. Caracterizada não apenas pela sua dureza na queda mesmo nas mais tensas situações, mas também como um time unido, capaz de enfrentar os dias de trabalho com um autentico sorriso no rosto, e uma pitada de loucura na alma.

Unidade móvel da TV Coligadas. Aventura de fazer televisão em SC começava há 45 anos, e em setembro (Antigamente em Blumenau)
Unidade móvel da TV Coligadas. Aventura de fazer televisão em SC começava há 45 anos, e em setembro (Antigamente em Blumenau)

Sendo uma das mais importantes emissoras da Rede Independência de Comunicação em Santa Catarina, o fato de ser a terceira do grupo a receber o sinal em HD (sem contar sucursais) não tira da RICTV Record Blumenau um lugar de destaque na história da TV blumenauense. A estreia do sinal digital da emissora coincide justamente no mês de um dos mais emblemáticos feitos da cidade-jardim na comunicação estadual, quando em 1 de setembro de 1969, há 45 anos atrás, um poderoso grupo de 307 acionistas, liderados por Caetano Deeke de Figueiredo, Wilson de Freitas Melro e Flávio Rosa, juntamente com uma equipe de aventureiros dispostos a “fazer a hora”, enfrentaram a árdua tarefa de fazer televisão no estado ao fundarem a TV Coligadas, a primeira emissora de TV catarinense e que trouxe e seu primeiro propósito integrar o estado através das ondas da televisão.

PRF-3, TV Tupi de São Paulo. O Brasil descobria o mundo da televisão em setembro de 1950 (Estadão)
PRF-3, TV Tupi de São Paulo. O Brasil descobria o
mundo da televisão em setembro de 1950 (Estadão)

E saindo do âmbito do Vale do Itajaí, vale lembrar também que setembro tem uma marca imortal na própria televisão nacional. Foi em um dia 18 de setembro, em 1950, que o empresário e visionário da comunicação brasileira, Assis Chateaubriand, deu asas a uma nova forma de comunicação para o Brasil, ao inaugurar em uma histórica (e lendária) festa os trabalhos da PRF-3, TV Tupi de São Paulo. Não menos importante, setembro ainda guarda como marca a criação do primeiro jornal transmitido em todo o país – o Jornal Nacional, da Globo – que como dizia o slogan, estaria “integrando o Brasil através da notícia”.

É neste clima de história e alegria que ficam para todos que fazem a RICTV Record Blumenau a certeza de um novo começo em uma conhecida trajetória de conquistas, fatos inesquecíveis e momentos únicos que já passaram (e ainda passarão) pelas lentes das câmeras e pelas palavras dos repórteres em suas notícias. Um novo ciclo acaba de se iniciar para a RIC em terras blumenauenses e novas histórias também, só que agora, em HD.

2 Comentários

  1. Sem dúvida é muito bom ter a RIC Record Blumenau em HD, mas espero que essa qualidade chegue o mais breve possível para as outras cidades onde existem retransmissoras da RIC Blumenau, como aqui em Brusque, por exemplo. Não adianta nada os apresentadores falarem o tempo todo com orgulho do novo HD se muita gente ainda está assistindo o canal com o sinal analógico. Afinal a RIC Blumenau não é apenas uma emissora de Blumenau, mas de todo o Vale do Itajaí.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome