Possível reedição de “Mein Kampf” divide Alemanha

Mein Kampf
Mein Kampf

A possibilidade de uma reedição de “Mein Kampf” (“Minha Luta”) vem causando polêmica na Alemanha. Em 1º de janeiro 2016 expiram os direitos autorais e o panfleto antissemita passa a ser de domínio público.

A publicação do manifesto que enuncia as bases ideológicas do programa político nazista e teoriza sobre o desejo de erradicação dos judeus seguirá proibida por decisão dos ministros regionais da Justiça da Alemanha, com o objetivo de impedir qualquer “incitação ao ódio” e por respeito às vítimas do nazismo.

Mas o fim da proteção dos direitos autorais permite pela primeira vez no país a publicação de uma versão comentada por historiadores.

Isto é justamente o que pretende fazer o Instituto de História Contemporânea de Munique (IFZ): uma edição crítica do “Mein Kampf”(imagem), que estaria disponível nas livrarias alemãs em janeiro de 2016. Na França existe uma iniciativa similar, também marcada pela polêmica (AFP).

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome