Polícia Civil esclarece morte de taxista no bairro Velha Central

Taxista é encontrado morto no bairro Velha Central - foto de Cristiano Silva
Taxista é encontrado morto no bairro Velha Central – foto de Cristiano Silva

A Polícia Civil anunciou neste domingo (26) que esclareceu o homicídio do taxista de 36 anos ocorrido em fevereiro no bairro Velha Central, em Blumenau. O acusado está sendo procurado após decisão da Justiça.

O taxista foi morto no dia 20 de fevereiro na garagem de sua casa, localizada na Rua dos Pescadores, com um tiro no peito. Ele foi encontrado por um amigo de trabalho que desconfiou da sua ausência e foi até o local verificar.

Os trabalhos investigativos iniciaram imediatamente com a realização de perícia e oitivas de testemunhas na localidade. Foi possível descobrir ainda no dia do crime que um vizinho que possuía passagens policiais teria saído levando seus pertences pessoais e após se despedir de seus familiares.

Os agentes apuraram que ele teria pedido perdão para sua mãe pois havia feito “algo errado com uma pessoa boa”. A partir daí diversas pessoas foram ouvidas e foi possível esclarecer que a vítima possuía duas armas de fogo em sua residência e que o vizinho investigado teria se interessado.

A vítima teria afirmado para uma terceira pessoa que estava com medo do vizinho e por isso dormia com uma das armas. Inclusive a pessoa investigada havia tentado arrombar a casa da vítima quando ele não estava em casa.

No dia do crime a vítima teria permitido a entrada do suspeito até a garagem do imóvel e foi rendido e morto com um disparo de arma de fogo no peito. Em seguida o autor do crime retornou até sua residência, que fica a poucos metros do local, recolheu seus pertences pessoais e fugiu.

Considerando todas as provas existentes no inquérito, o delegado Egidio Maciel Ferrari representou ao Poder Judiciário pela prisão temporária do suspeito. O juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Blumenau deferiu o pedido de prisão, após manifestação favorável do Ministério Público.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome