Brasil desperdiçou 37% da água na rede de distribuição em 2013

Camila Maciel – Repórter da Agência Brasil Edição: Farol Blumenau

O Brasil desperdiçou 6,53 bilhões de metros cúbicos (m³) de água devido às perdas na rede de distribuição em 2013, aponta pesquisa do Instituto Trata Brasil, divulgado hoje (25).

Esse volume representa 37% de toda a água distribuída e equivale a 6,5 vezes a capacidade do Cantareira ou 7.154 piscinas olímpicas. Em termos financeiros, as perdas na distribuição representam 39%, o equivalente a R$ 8 bilhões. O valor representa 80% dos investimentos feitos em água e esgoto no período analisado.

O levantamento, com base no Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (Snis) de 2013, do Ministério das Cidades, mostra que a Região Norte é a que mais perde água no processo de distribuição. Mais de metade  (50,7%) da água usada no abastecimento é desperdiçada em razão de vazamentos, falta de hidrômetros ou ligações clandestinas.

Em comparação com 2004, o Trata Brasil avalia que as perdas na distribuição não diminuíram a contento. Houve redução de 8,7 ponto percentual nos últimos dez anos, o que equivale a menos de 1 ponto percentual por ano.

O instituto indica soluções que devem ser adotadas hoje para se chegar a índices menores de perdas de água. Entre eles, estão: estabelecer contratos com incentivos para a redução de perdas, gerenciar o desperdício, criar programas para reduzir perdas sociais (ligações clandestinas), utilizar hidrômetros de maior precisão e direcionar maior financiamentos para iniciativas que contribuam com essa política.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome