Batata, açúcar e café pressionam inflação de Blumenau

batata

O Índice de Variação Geral de Preços de Blumenau registrou, em fevereiro, uma variação de 0,78%, enquanto a variação acumulada nos últimos 12 meses situou-se em 8,41%.

Segundo professor Jamis Antônio Piazza, do Departamento de Economia da FURB, a inflação ficou dentro do intervalo esperado, “visto que a expectativa era uma variação entre +0,3% e +0,8%”.

Os 580 itens pesquisados, organizados em 25 subgrupos e suas variações, apresentaram a seguinte distribuição: 11 subgrupos registraram alta, 10 subgrupos permaneceram estáveis e 4 variaram negativamente.

Altas de destaque no mês foram os produtos de limpeza (+3,35%), alimentos semi-industrializados (+3,31%) e utensílios para o lar (+3,04%). As baixas de destaque no mês: produtos de panifício (-2,68%), serviços de saúde (-2,43%) e serviços públicos (-0,38%).

Cesta básica

Em relação à Cesta Básica, o custo total atual é de R$ 357,66, o que significou uma variação de menos 2,72% no mês – nos últimos 12 meses a alta acumulada é de +11,22%.

Considerando o reajuste do valor do salário mínimo, e se comparado com o mesmo período do ano anterior, é possível verificar que a relação entre o custo da cesta com o valor do salário mínimo melhorou em relação a 2015, pois esta relação que era de 40,81% no mesmo período do ano passado e neste mês é de 40,64%.

As principais variações no custo da cesta, em fevereiro, no mês foram as altas da batata inglesa (+8,61%), açúcar (+6,79%) e café moído (+6,32%). As maiores baixas foram o tomate (-19,54%), banana (-7,92%) e leite (-5,62%).

Com informações da Assessoria Furb

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome