Ambulantes devem se adaptar as normas sanitárias e de segurança

A prefeitura de Blumenau vinha tomando atitudes extremas contra os ambulantes, chegando ao ponto de recolher um trailer que estava próximo a Vila Germânica. Mas após protestos e uma reunião com o prefeito Napoleão Bernardes, ficou decidido que a atividade deve continuar, mas os trabalhadores devem se adaptar as normas sanitárias e de segurança.

Reunião (Marcelo Martins)
Reunião (Marcelo Martins)

A Diretoria de Vigilância Sanitária efetuará um censo de todos os ambulantes radicados em Blumenau que comercializam cachorro quente, pipoca, churros e algodão doce. Neste cadastramento, eles receberão informações sobre as normas de higiene para manipulação e conservação de alimentos.

Já a Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura vai reunir as partes para construir uma Lei que regulamente o trabalho. O Sebrae também deve prestar apoio para transformar os ambulantes em microempreendedores individuais, garantindo os direitos previdenciários e sociais.

“Vamos construir, juntamente com a sociedade, uma solução definitiva para este problema”, argumentou Napoleão.

Acabou o abacaxi

Já os ambulantes que trazem produtos para venda em Blumenau sem garantia de procedência devem ser fiscalizados com rigor a partir de agora. Não é difícil ver vendedores de frutas, óculos, DVDs piratas, mas isso deve acabar. Por determinação de Napoleão, será feita uma notificação, e se o comércio irregular continuar, os produtos devem ser recolhidos.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome