Gilmar Mendes é alvo da Receita e pede apuração a Dias Toffoli

Ministro Gilmar Mendes pede investigação (Nelson Jr./SCO/STF)

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou um ofício nesta quinta-feira (7) ao presidente Dias Toffoli no qual atribui a servidores da Receita Federal suposto abuso de poder em uma investigação contra ele e sua mulher por “corrupção, lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio ou tráfico de influência”.

No ofício ao presidente da Corte, Gilmar Mendes pediu a adoção de “providências urgentes” para apurar a iniciativa de auditores fiscais de investigar a ele e a seus familiares sem “nenhum fato concreto”. Afirmou que documentos obtidos por ele deixam claro que existe investigação criminal, o que “aparentemente transborda do rol de atribuições dos servidores inominados”.

O documento da Receita Federal, anexado pelo próprio ministro, alega que “o presente trabalho tem como foco, possíveis fraudes de corrupção, lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio ou tráfico de influência. Serão analisados o contribuinte Gilmar Ferreira Mendes, sua cônjuge Guiomar Feitosa Albuquerque Lima Mendes e seus relacionados (conexões com empresas, sócios, familiares)”.

Segundo o procedimento, “o tráfico de influência normalmente se dá pelo julgamento de ações advocatícias de escritórios ligados ao contribuinte ou seus parentes, onde o próprio magistrado ou um de seus pares facilita o julgamento”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here