Brasil fechou 661 vagas com carteira assinada em junho

Durante o mês de junho, o Brasil demitiu mais trabalhadores do que contratou. No mês passado, o mercado de trabalho fechou 661 vagas de emprego formal, aquelas com carteira assinada. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nessa sexta-feira pelo Ministério do Trabalho.

O Caged pesquisa oito setores da economia. Cinco deles tiveram resultado negativo no mês passado: o comércio foi o que mais perdeu trabalhadores formais, com o fechamento de quase 21 mil vagas. Em seguida vêm a indústria da transformação, a construção civil, a administração pública e a mineração.

Os três setores que contrataram mais do que demitiram em junho foram a agropecuária, com a criação de quase 41 mil postos de trabalho. Depois vieram a indústria de utilidade pública e o setor de serviços.

Apesar disso, o resultado acumulado no ano é positivo. No primeiro semestre, o país abriu mais de 390 mil postos de trabalho. Desde o começo do ano, junho foi o único mês em que o mercado formal fechou mais vagas do que foi capaz de criar.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome