Prefeito de Blumenau veta projeto do Dia do Orgulho LGBT

Lenilso Silva na Câmara de Blumenau
Lenilso Silva na Câmara de Blumenau

O prefeito de Blumenau Mário Hildebrandt vetou um projeto de Lei que estabelecia o Dia do Orgulho LGBT e a parada da diversidade. A rejeição da proposta do vereador suplente Lenilso Silva (PT) foi encaminhada a Câmara nesta quinta-feira (11).

O projeto estabelecia o dia 28 de junho como o Dia Municipal do Orgulho LGBT, em consonância a celebração internacional, e a parada da diversidade. Lenilso é suplente e assumiu por 30 dias em 2018 com a licença de Adriano Pereira.

Apesar de aprovado na Câmara Municipal, cabe ao prefeito sancionar ou não o veto. O veto pode ainda ser derrubado pelo Legislativo. O prefeito Hildebrandt ainda não se manifestou sobre as razões da decisão.

Por meio de nota, Lenilso criticou duramente o prefeito por sua decisão:

Estou convencido que o projeto foi vetado por uma questão política e, mais do que isso, de dogmas religiosos. É triste ver que o gestor público coloque os seus princípios religiosos à frente de algo que é constitucional e que recebeu parecer favorável da Comissão de Constituição e Justiça e aprovado pela maioria dos vereadores. Somos o país que mais mata LGBT no mundo, essa data significa um dia para refletirmos, para falarmos de violência contra LGBTs e de outros temas. É uma pena que a gente tenha um prefeito que não governa para todos, e sim de uma parte. Blumenau não é uma ilha. Blumenau vive, existe, e tem pessoas LGBTs.

3 Comentários

  1. Parabéns ! prefeito !!! já pensou se todos os grupos quiserem ter um dia municipal ! o próximo passo é querer $$$$$ público para comemorar a “tão nobre” causa !! cada um que faça [editado] o que bem entender , mas que seja em 4 paredes e não com $$$ público. Simples assim !!!

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome