Kim Jong-un se compromete com desnuclearização

Donald Trump e Kim Jong-un
Donald Trump e Kim Jong-un

O presidente norte-americano Donald J. Trump e o norte-coreano Kim Jong-un protagonizaram ontem (11), às 22h no horário de Brasília, um encontro inédito com promessas de uma nova relação entre os países.

Foram quarenta minutos de conversa reservada primeiro, só com a presença de intérpretes. Na segunda parte da agenda, Kim Jong-un e Trump tiveram mais um encontro acompanhados por altos funcionários norte-coreanos, o secretário de estado Mike Pompeo e a comitiva americana.

Depois do primeiro encontro cara a cara e da conversa reservada, Trump disse que a conversa com o norte-coreano estava indo, muito, muito bem. Sem economizar elogios, falou que o relacionamento estava excelente.

Na reunião, o líder norte-coreano mostrou um tom diferente das provocações de três meses atrás, quando o encontro, se já era cogitado, ainda era segredo diplomático. Kim refletiu que não tinha sido fácil chegar até aquele ponto, que ambos conseguiram vencer amarras do passado, velhas práticas e preconceitos.

Um acordo foi assinado com quatro pontos, incluindo a desnuclearização da Coreia do Norte. Trump anunciou a suspensão de exercícios militares com a Coreia do Sul como um gesto de boa vontade. Confira os termos:

  • EUA e Coreia do Norte se comprometem a estabelecer relações de acordo com o desejo de seus povos pela paz e prosperidade;
  • Os dois países irão unir seus esforços para construir um regime de paz estável e duradouro na península coreana;
  • Reafirmando a Declaração de Panmunjon, de 27 de abril de 2018, a Coreia do Norte se compromete a trabalhar em direção à completa desnuclearização;
  • Os EUA e a Coreia se comprometem a recuperar os restos mortais de prisioneiros de guerra, incluindo a imediata repatriação daqueles já identificados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here