Vereador Vanderlei justifica medida que restringe mamografia

A medida do Ministério da Saúde que prioriza a mamografia para mulheres com idade entre 50 e 69 anos tem gerado muita polêmica no país e acabou respingando na Câmara de Vereadores de Blumenau. Os vereadores Marcelo Lanzarin (PSD) e Vanderlei de Oliveira (PT) trocaram farpas durante a sessão da terça-feira (29) e o clima ficou pesado.

Tudo começou na semana das eleições quando o médico e vereador Lanzarin criticou a medida que restringe os exames. A portaria do governo federal estabelece que só será pago o exame para mulheres abaixo de 50 anos se o médico fizer a requisição por suspeita de um tumor. Desta forma, a mamografia de rastreamento, a preventiva, não é bancada pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

IMG_0020
Vereador Vanderlei defende medida que restringe mamografia (Renan Olaz)

“[quero] esclarecer algumas informação que o vereador Lanzarin que não são verdadeiras”, afirmou Oliveira. Segundo ele, não existe nenhum prejuízo as mulheres, já que o exame pode ser feito. “Ninguém pode intervir na decisão do médico”, argumentou.

Em sua fala logo em seguida, Lanzarin esclareceu sua posição: “a medida não significa que as mulheres não possam realizar o exame […] é claro que podem. O que precisamos deixar claro é que a partir dessa portaria o governo federal não repassa mais recursos para mamografia de rastreamento“, destacou.

Não satisfeito, Oliveira aparteou o colega e falou: “quero ratificar o que disse antes, de pedir a vossa excelência a não passar informação incorreta. O próprio Ministério da Saúde, o governo federal e a Advocacia Geral da União garantem os repasses integrais”, argumentou.

Realidade diferente em Blumenau

Mas não é isso que acontece em Blumenau. Segundo Maria Celina Correa da Costa, voluntária da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Blumenau, o SUS não está bancando o exame para mulheres abaixo dos 50 anos. “Não está sendo repassado o recurso para essa faixa etária, somente sobre prescrição”.

De acordo com dados da rede, as cerca de 60% das mamografias são feitas em mulheres abaixo de 50 anos e os casos de mulheres mastectomizadas, que retiram a mama, são praticamente a metade.

4 Comentários

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome