Vanderlei gastou R$ 24 mil em cartas durante a eleição

Vereador Vanderlei de Oliveira (PT) postulava uma vaga na Assembleia Legislativa (CamaraBlu)
Vereador Vanderlei de Oliveira (PT) postulava uma vaga na Assembleia Legislativa (CamaraBlu)

O presidente do Câmara de Blumenau, vereador Mário Hildebrandt (PSD), apresentou na Sessão Ordinária da terça-feira (12) um documento que aponta desproporcionalidade no uso dos serviços de Correios pelo ex-presidente, Vanderlei de Oliveira (PT), enquanto era candidato a deputado estadual.

O ofício da Controladoria Interna da casa aponta que Oliveira gastou R$ 24.665,35 no envio de 30 mil correspondências indicadas como informativos entre junho e julho de 2014, já dentro do período eleitoral, sem qualquer modalidade de licitação prevista em lei.

O suposto desembolso irregular ocorreu por parte do gabinete de vereador e da presidência, que também era ocupada por ele. Em uma publicação no Facebook, o petista se defendeu das acusações dizendo que não existem irregularidades.

“A Decisão de utilizar dos informativos de prestação de contas do mandato e da presidência, é questão interna do meu gabinete, cabendo a nós, na forma da lei, decidir como e quando utilizar”, diz a nota. “Considerando individualmente os dois gabinetes, de presidente e de parlamentar, os meus não foram os que mais investiram com correspondências em 2014”, acrescenta.

Hildebrandt informou que o documento está encaminhando o relatório ao presidente do Tribunal de Contas de Santa Catarina para providências que entender cabíveis. Informou ainda que a procuradoria também receberá uma cópia para a Procuradoria da Casa para providências que achar necessárias.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome