Um é preso em operação relacionada ao assalto ao Bradesco de Apiúna

A operação Saque-recusado da Polícia Civil resultou na prisão de um homem nesta quarta-feira (29). Já são sete suspeitos presos e um morto após o assalto ao banco Bradesco de Apiúna, ocorrido em dezembro de 2019.

Mandados de busca e apreensão e prisão preventiva foram cumpridos nas cidades de Apiúna, Blumenau, Chapecó e Indaial. Os alvos são membros de uma facção criminosa responsável pelo ataque a agência com grande violência.

Uma das ações ocorreu na Penitenciária Industrial de Chapecó, onde o planejamento do crime teria sido realizado por dois líderes da facção criminosa. Um telefone celular foi localizado na cela, além de carregadores e cartas relacionadas à facção.

Operação da Polícia Civil em busca de responsáveis pelo assalto ao Bradesco de Apiúna - foto da Polícia Civil
Operação em busca de responsáveis pelo assalto ao Bradesco de Apiúna – foto da Polícia Civil

Já o pai de um dos capturados após o assalto foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo em um sítio da cidade de Apiúna. No local foram localizados diversos instrumentos utilizados para a fabricação de armas de fogo.

A operação é um desdobramento da investigação iniciada logo após a execução do crime, resultando na identificação dos líderes da organização criminosa. Com a operação de hoje, já são sete suspeitos presos, um morto e um foragido.

Uma grande operação de cerco foi montada logo após o crime, resultando em prisões, dinheiro e armas de guerra apreendidas. Um dos mentores foi localizado em meio a mata no dia 31 de dezembro, 12 dias após o ataque a agência.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome