Tribunal do Júri de acusado de matar mãe e filha no bairro Tribess é cancelado

A sessão do Tribunal do Júri desta sexta-feira (3), que analisaria caso de duplo homicídio de mãe e filha no bairro Tribess teve de ser cancelada porque, às vésperas do julgamento, as advogadas do réu abandonaram o caso sem justificativas.

Para obedecer os trâmites legais, será oportunizada a possibilidade de constituição de novos advogados. Caso não haja constituição de novos defensores, haverá encaminhamento para a Defensoria Pública.

O réu foi preso preventivamente em maio de 2019 e permanecerá detido aguardando julgamento. Nova sessão não tem data definida para ocorrer. A probabilidade é que seja remarcada para fevereiro ou março de 2022.

Inês do Amaral e sua filha Franciele Will

O crime

Segundo denúncia do Ministério Público (MP), após uma discussão o homem teria golpeado a mulher de 57 anos e a levado desacordada até o quarto dela, onde foi asfixiada ao despertar. Ainda de acordo com o MP, ele teria encontrado uma faca e aguardado a chegada da filha da vítima, de 30 anos.

Escondido atrás da porta de entrada da cozinha da residência, o homem surpreendeu a segunda vítima desferindo inúmeros golpes de faca, ocasionando a sua morte.

O réu, preso preventivamente no Presídio Regional de Blumenau, é acusado de homicídio qualificado, motivo fútil, emprego de asfixia e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima, contra mãe, e homicídio qualificado, por emprego de meio cruel, emboscada e para assegurar a impunidade contra a filha da vítima.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome