Trânsito no centro histórico será modificado para facilitar acesso à Região Sul

Com a liberação do acesso pela Ponte Ruy Eduardo Willecke, ligando à Rua 15 de Novembro com a Avenida Beira-Rio, a Secretaria de Planejamento Urbano implantará modificações no entorno da região. A medida visa disponibilizar alternativa de escoamento em direção ao Garcia para amenizar os congestionamentos nos semáforos entre a Alameda Duque de Caxias e início da Rua 15 de Novembro.

Uma das mudanças no trânsito, consiste na inversão do sentido da Rua Ceará, em direção à Alameda Duque de Caxias. Esta mudança será possível mediante a outra alteração, que é a implantação de pista dupla na Rua Alwin Schrader, no trecho de 100 metros da Rua Itajaí até a confluência com a Rua Ceará, permitindo assim, que os veículos vindos da Rua Itajaí com destino ao Sul, façam este acesso, sem a necessidade de passar pelo semáforo em frente ao América.

O fluxo vindo da Rua Alwin Schrader também deverá utilizar o acesso através da Rua Ceará, já os condutores vindos do Distrito do Garcia, que queiram seguir para a Rua Itajaí, estes devem acessar à Rua Oscar Jenichen (via que corta o antigo Estádio Aderbal Ramos da Silva).

De acordo com o diretor de mobilidade urbana, Paulo Sérgio da Costa, as alterações vêm como uma medida de amenizar o impacto no trânsito em uma região de alto fluxo. “A intenção das modificações é tirar um pouco do tráfego dos semáforos em frente à Câmara Municipal e explorar melhor a Rua Ceará, que hoje está com pouca utilização, além de criar mais uma alternativa de acesso à Região Sul”, avalia.

A sinalização horizontal e vertical, bem como as adequações de canteiros, serão feitas durante esta semana, para fazer a liberação das modificações no dia 27 de março, quando deve ocorrer a inauguração simbólica da Ponte Ruy Eduardo Willecke, que já está em operação desde a última semana. Os agentes da Guarda Municipal de Trânsito (GMT) estarão no local para orientar os motoristas.

2 Comentários

  1. Excelente comentário do Sr Jorge, muito obrigado por compartilhar sua opinião. Eu não frequento este trajeto mas já imaginava que estavam cometendo uma grande bobagem, e pelo visto não me enganei. O que vemos infelizmente é o reflexo de pessoas desqualificadas tomando decisões importantes puramente no “achômetro”. Não creio que sejam pessoas burras, mas ineficientes, pois vê-se que claramente não são da área. Enquanto persistirem estes cargos ocupados por interessses políticos, infelizmente vai continuar desta forma.

  2. Penso que a Prefeitura de Blumenau está cada vez mais perdida e sem condução. Acho que está faltando um engenheiro de tráfego. Que falta faz o Sr. Alexandre Gevaerd. O problema na confluência da Rua das Palmeiras e XV de Novembro não está em quem vem da Rua Itajaí ou Alwin Schrader e se dirigem à região sul. O problema está com os veículos que vem da Rua das Palmeiras e se dirigem à Rua XV de novembro, pois, não há motorista que respeite a sinalização naquele local, sendo que o trânsito pára no local porque os motoristas invariavelmente fecham o cruzamento, e mesmo quando colocam Guardas de Trânsito no local, estes não fazem nada para impedir. Se os veículos não fecharem o cruzamento com a Rua XV de Novembro, o trânsito flui normalmente e agora fluirá ainda melhor com a nova ponte, pois, o trânsito em direção ao Garcia é mínimo e nunca formou filas mesmo nos horários de pico, exceto no semáforo da fonte luminosa. Trabalho próximo ao Clube Tabajara e faço o trajeto da Rua Alwin Schrader com destino ao Garcia todos os dias às 12 e às 18hs, e único problema existente é o fechamento do cruzamento da Rua das Palmeiras com a XV de Novembro pelo desrespeito à sinalização de trânsito. Basta fazer este trajeto para comprovar o que eu digo. Quanto ao corredor de ônibus instalado na Rua das Palmeiras em direção ao Garcia, este é ridículo, primeiro porque é um trecho mínimo (- de 500m), e em segundo, a circulação de coletivo urbano naquele trecho é muito reduzida, pois, só existe circulação de coletivo em alguns poucos horários vindos da Rua Itajaí e da Rua Alwin Scharader. Neste local deveria ser privilegiado a circulação de veículos que é muito mais intensa do que ônibus, e não o contrário, qualquer pessoa de bom senso enxerga isso. Fico me perguntando como vão fazer com a travessia da Rua Ceará para a Rua das Palmeiras em direção ao Garcia. Será que vão instalar mais um semáforo no local? Estão apenas transferindo o problema da confluência da Rua XV para a confluência da Rua Ceará, pois, sem o respeito dos motoristas em não fecharem o cruzamento, as filas serão muito maiores no local. Engenheiros de trânsito, por favor, parem um pouco no local e observem o que estou dizendo antes de promoverem esta mudança absurda. Porque primeiro não procuram conversar com pessoas da região e que fazem este trajeto diariamente. porque mudar sem antes consultar a população e verificar in loco realidade? Se alguém foi ao local verificar e viu algo diferente do que eu digo, este alguém provavelmente é cego.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome