Teka tenta alienação do parque fábril de Blumenau

A companhia têxtil Teka Tecelagem Kuehnrich anunciou por meio de um comunicado ao mercado que está negociando a alienação do parque fabril de Blumenau. A SAVOY Imobiliária Construtora faria a alienação da planta têxtil e das instalações administrativas. O imóvel será locado pelo período pré-determinado de 10 anos, prorrogáveis por mais 10 anos, indeterminadamente. Se aprovado, o negócio será submetido a apreciação judicial.

A causa

Após demitir 809 funcionários no ano passado, a empresa não conseguiu pagar as rescisões e entrou com pedido de recuperação judicial em outubro de 2012. A divida declarada passa de 458 milhões de reais, e o patrimônio líquido negativo de 756,2 milhões. “A recuperação é um caminho antes da falência. Não é aspirina. É quimioterapia. E eu tenho que tomar cuidado com a quimio. Tenho que fazer o tratamento certinho, não pegar sol, me alimentar direito e assim venço a doença. Agora, se durante o tratamento vou pra praia, pro sol, começo a beber, não funciona.” disse Marcello Stewers  presidente da companhia em uma entrevista ao blog do Pancho

Greve em Arthur Nogueira

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação e Tecelagem de Campinas, cerca de 70% dos funcionários da fábrica de Arthur Nogueira estão em greve por não pagamento de salários. “A Teka não deu posição nenhuma com relação ao pagamento de salários. Foi feita uma assembleia hoje (quinta-feira, dia 11 abril) e os grevistas decidiram continuar o movimento até que deem um prazo para efetuar os pagamentos. Hoje, também teremos uma reunião no Ministério Público de Campinas com o objetivo de forçar a empresa dar pelo menos um retorno. A greve não tem previsão para acabar”, afirma o diretor do sindicato, Josué Fussi Veloso.

Com informações do Portal Nogueirense.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome