Tarifa de ônibus de Blumenau pode subir 22 centavos por reivindicações dos funcionários

Terminal do Aterro - foto da Prefeitura de Blumenau
Terminal do Aterro – foto da Prefeitura de Blumenau

Milhares de blumenauenses ficaram sem transporte público até às 6h desta quinta-feira (31) devido a paralisação ilegal dos motoristas de cobradores, não notificada com antecedência. O movimento foi, segundo o sindicato da categoria, para pressionar a Blumob quando as pautas de reivindicações trabalhistas.

A Prefeitura de Blumenau notificou a empresa Blumob nesta manhã para que “tome as providências legais em relação paralisação”. A administração também afirmou que “vem acompanhando a negociação entre empresa e funcionários do transporte coletivo e reforça que o cumprimento de todas as exigências impostas pelo sindicato gerará impactos diretos na tarifa”.

Já a Blumob afirmou que “a convenção coletiva da categoria encontra-se plenamente respeitada e ainda em vigor”. Entre as reinvindicações da categoria estão o aumento real de 5%, além da inflação, resultando em 8% de reajuste salarial. Um aumento de 10% no vale alimentação, de R$ 880,00, está entre os pedidos.

A empresa afirmou que somente o reajuste salarial proposto impactaria a tarifa em aproximados 22 centavos, sem contar ainda demais pontos solicitados. O Sindetranscol, sindicado da categoria, manifestou que mantém as pautas na data-base de 1º de novembro e que novas paralisações podem ocorrer.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome