STJ concede habeas corpus a Pizzolatti pelo caso de tentativa de homicídio

Ex-deputado João Pizzolatti preso - foto de Marcos Fernandes
Ex-deputado João Pizzolatti preso – foto de Marcos Fernandes

O ex-deputado João Pizzolatti teve um habeas corpus concedido nesta terça-feira (8) pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele irá a Júri Popular pela acusação de tentativa de homicídio em 2017, quando causou um acidente enquanto dirigia embriagado na rodovia Werner Duwe.

Ele estava preso no Presídio Regional de Blumenau desde maio por estar dirigindo com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa. A decisão do STJ deve manter o ex-deputado solto até o seu Júri Popular.

A decisão unânime dos ministros da 6ª Turma do STJ impôs medidas cautelares impostas. Ele deverá se apresentação a cada dois meses em juízo, proibição de mudar de domicílio sem autorização judicial, suspensão do direito de dirigir e internação em clínica de tratamento psiquiátrico e alcoólico.

O acidente

O ex-parlamentar colidiu sua caminhonete Volvo contra um Fiat Mobi em 20 de dezembro de 2017. O Mobi começou a queimar enquanto a vítima ainda estava presa as ferragens, causando lesões da qual necessitou de várias cirurgias.

Em um vídeo, Pizzolatti aparece visivelmente confuso e chega a admitir que está bêbado. Apesar disso, ele disse que assumiria a responsabilidade pelo crime.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome