Sindicato promete retomar as paralisações do transporte coletivo

Transporte coletivo ônibus (Eraldo Schnaider)
Transporte coletivo (Eraldo Schnaider)

Após um período de “folga” para os usuários do transporte coletivo de Blumenau, o sindicato de motoristas e cobradores, o Sindetranscol, anunciou que vai retomar nesta terça-feira (23) as paralisações do sistema para forçar a concessionária BluMob a aceitar novos termos na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

Citando rompimento do contrato de concessão do transporte coletivo com o Consórcio Siga, assinado pelo prefeito Napoleão Bernardes em 23 de janeiro de 2016, o sindicato questiona em uma publicação no Facebook: “melhorou pra quem?”.

Dois anos se passaram e os mais de 1300 ex-trabalhadores(as) do SIGA seguem sem receber seus direitos trabalhistas, a passagem do ônibus subiu quatro vezes, a empresa “emergencial” tornou-se a concessionária “oficial” por 20 anos, veículos velhos circularam e ainda circulam pela cidade, terminais de pré-embarque estão abandonados, diversas reduções de horários e, para completar, os direitos dos trabalhadores do transporte coletivo voltam a estar ameaçados.

O transporte coletivo vem sofrendo paralisações sem aviso desde dezembro, causando transtornos para milhares de pessoas. O objetivo da categoria é incluir clausulas no acordo coletivo que anulem as novas leis do trabalho, apesar da empresa BluMob alegar que oferece a manutenção dos direitos vigentes.

De acordo com o Sindicato dos Empregados das Empresas Permissionárias do Transporte Coletivo Urbano de Blumenau (Sindetranscol), as mobilizações são contra a “demora nas negociações coletivas”. A retomada é muito próxima ao fim das tabelas reduzidas de ano novo, que acontece na sexta-feira (26).

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome