Segunda Turma do STF nega liberdade a Lula

Ministra Cármen Lúcia, presidente da segunda turma do STF - foto de Fellipe Sampaio/SCO/STF
Ministra Cármen Lúcia, presidente da segunda turma do STF – foto de Fellipe Sampaio/SCO/STF

Por 3 votos a 2, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na noite desta terça-feira (25) negar pedido de liberdade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro

O colegiado julgava um habeas corpus no qual a defesa de Lula pediu que fosse declarada a suspeição do então juiz Sergio Moro no julgamento do caso do tríplex no Guarujá (SP). O ministro Gilmar Mendes, sugeriu a liberdade provisória enquanto não houvesse decisão definitiva, mas a proposta foi rejeitada.

Votaram pela liberdade temporária de Lula os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski, já Edson Fachin, Celso de Mello e Cármen Lúcia divergiram do pedido e definiram o rumo da discussão. O caso deve voltar a ser discutido.

Lula está preso desde 7 de abril do ano passado na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, após ter sua condenação confirmada pelo Tribunal Regional Federal 4ª Região (TRF4), que impôs pena de 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá  (SP). Em abril, a pena foi reduzida pelo STJ para oito anos e 10 meses de prisão.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome