Segunda edição do livro Sombras da Noite é legado de Martin Drewes

O Major Martin Drewes lançou a segunda edição do livro nesse ano. A primeira edição é de 2002. (Foto do Wikipedia)
O Major Martin Drewes lançou
a segunda edição do livro nesse
ano. A primeira edição é de 2002.
(Foto do Wikipedia)

Martin Drewes foi um dos maiores pilotos noturnos da Luftwaffe, a Força Aérea do Terceiro Reich. Já debilitado, aos 94 anos, o Caçador da Noite decidiu fazer a segunda edição do seu livro “Sombras da Noite”, lançado originalmente em 2002. O alemão retrata sua trajetória na Segunda Guerra Mundial e a vida pós-guerra.

Sua cuidadora relatou que considerava a reedição uma missão final, e que lhe custou todas as suas forças. Tive o prazer de ser um dos últimos fãs a falar com o As, dias antes de ter sua primeira internação. Foram três meses de sofrimento até que o Major decolasse para sempre em 13 de outubro, uma semana antes de completar 95 anos.

A nova edição traz em artigos os fatos que marcaram a vida, com mais imagens e com ótima edição. Os primeiros relatos eram sobre Salzgitter, Alemanha, onde nasceu, e termina com sua aposentadoria em Blumenau. Por respeito aos camaradas, evitou falar de quem não estivesse vivo. Fugiu da polêmica e não comentou o nazismo.

Por se tratar de fatos descontinuados, pode ser facilmente lido em poucos dias. Porém, também faz com que seja menos atrativa a leitura contínua, visto que não há ligação entre as histórias, senão a da cronologia do tempo. O texto não tem floreios, algo modesto para um detentor das mais altas condecorações da Alemanha.

O livro se trata de um relato único e raro. Sua condição, de Caçador Noturno, já é excepcional, porém o que espanta são suas 52 vitórias. O maior “As” Aliado, o sul-africano Marmaduke “Pat” Pattle, teve 44 vitórias. Suas experiências em terras brasileiras incluem até participação da construção de Brasília. Leitura recomendada.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome