Restaurante Indaiá vence licitação para reabrir o Frohsinn

Frohsinn foi reconstruído após incêndio (Marcelo Martins - PMB)
Frohsinn foi reconstruído após incêndio (Marcelo Martins – PMB)

Na manhã desta segunda-feira (12) a Prefeitura de Blumenau definiu que o Frohsinn será concedido para a empresa Restaurante Eireli – ME, que também administra o Restaurante Indaiá, em Itapema, e o Indaiá Eventos, de Florianópolis.

Após analisar os envelopes com a documentação e a proposta de preços, a comissão de licitação decidiu habilitar e classificar a empresa interessada. Com isso, o resultado será encaminhado para homologação e adjudicação final.

“Nós temos um marco hoje! É o resgate da história de Blumenau e esse é um grande passo para o turismo de nossa cidade. Assim como a revitalização da Prainha, recuperar o Frohsinn é trazer de volta a história e o orgulho desses dois atrativos turísticos, que contam tanto sobre nossa cidade”, afirma o prefeito Mário Hildebrandt.

A concessão remunerada de uso do imóvel prevê a operacionalização do local como restaurante e espaço para eventos, devolvendo a ele sua função original. A concessionária poderá explorá-lo por um prazo máximo de 25 anos mediante o pagamento de um valor mensal de R$ 12 mil pela outorga.

De acordo com o edital, a empresa vencedora deverá executar todos os serviços de reforma das instalações existentes, ampliação do imóvel e pavimentação da Rua Gertrud Sierich, o Morro do Aipim, via de acesso, até dezembro de 2019.

Após a reabertura, o Frohsinn funcionará no mínimo seis noites por semana no jantar, e todos os sábados, domingos e feriados no almoço. A empresa também ficará responsável pela manutenção do mirante, permitindo o acesso público e gratuito ao espaço.

História do Frohsinn

O restaurante começou a ser erguido em 1968, sendo inaugurado em 14 de agosto de 1969, com o nome de Frohsinn, que significa “estado de alegria”. Tornou-se um local ideal para visualizar as belas paisagens da cidade e a gastronomia típica alemã, com pratos tradicionais como o Hackapetter, o Eisbein e o marreco recheado.

O imóvel foi retomado pela administração municipal em 2012, por falta de cumprimento de itens da concessão remunerada anterior. Em agosto de 2014, o Frohsinn é atingido por um incêndio que comprometeu mais de 50% de sua estrutura. As obras para reconstrução começaram em junho de 2015.

No decorrer de 2016, a empresa responsável pela obra decretou falência e os serviços foram interrompidos. Contudo, em agosto de 2016, a Prefeitura, via dispensa de licitação, contratou nova empresa para finalizar os trabalhos, cumprindo com a reconstrução da parte estrutural destruída pelo fogo.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome