Público supera expectativas no Festival de Botecos

O público do primeiro Festival de Botecos está surpreendendo a organização. Até o sábado, 03, 8.349 pessoas que compareceram a Vila Germânica, ou seja, 139% da meta de seis mil pessoas. São 21 expositores em 28 stands, entre eles cervejarias consagradas como Bierland e Eisenbahn além de botecos como Opa Bier e Butiquim Wollstein. “Por sermos organizadores de eventos ligados a gastronomia, temos percebido que o Vale tem um potencial muito grande a ser explorado nesta área.” destaca o organizador Develon da Rocha.
No domingo o festival ocorre das 11h às 18h na Vila Germânica com um ingresso de R$ 10, (meia entrada para idosos e estudantes). São 56 opções gastronômicas, entre elas variedades de pratos, cervejas, chopes, cachaças, vinhos e drinks. “Acreditamos que o boteco seja um ambiente muito democrático. Há jovens, adultos, homens, mulheres, diversas classes sociais, credos e raças. O evento deve seguir esta diversificação” disse Valmir Zanetti.
Moeda própria

O evento conta também com uma moeda própria, os Botequins. O visitante pode adquirir nos caixas espalhados pelo evento. Ela é válida para todos os stands e tem o mesmo “valor” do real (1 para 1). Se não usar todos os seus botequins, pode trocar por dinheiro novamente. Essa é uma forma de facilitar a aquisição de alimentos e bebidas, ao invés de usar as tradicionais “fichas”.

Novidade na área

No festival ocorre o lançamento da Cerveja Itajahy. A produção e distribuição acontece em Itajaí e Balneário Camboriú. Porém o objetivo da empresa é entrar no mercado das cidades banhadas pelo Rio Itajaí Açu. “Seu nome com “hy” faz referência a palavra indígena, e a marca quer resgatar a história de que por décadas as cidades banhadas pelo rio eram todas chamadas de Itajahy” disse o mestre cervejeiro Alexandre Mello.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome