Primeira universidade é implementada em penitenciária brasileira

Após pesquisas, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) irá implementar o primeiro campus universitário para presidiários no Brasil. O Campus será inaugurado dia 20, em uma penitenciária de Campina Grande, na Paraíba. As aulas começarão no próximo ano. 

A Secretaria de Administração Penitenciária e o Tribunal de Justiça ainda discute e define como os dias de estudos contarão para redução de pena.

O mair problema será encontrar alunos, já que dos 769 presos condenados, apenas 13 deles possuem ensino médio e poderão cursar uma graduação. A solução encontrada foi a realização de um supletivo neste semestre para que os presidiários concluam o ensino médio. O Enem será utilizado como forma de seleção para a universidade que atenderá 80 alunos.

Presos estudando no Espírito Santo (Foto: es.gov.br)

Aparecida Carneiro, coordenadora do campus afirma que a ideia foi bem recebida pelos docentes. “A adesão será voluntária, mas não há nenhum receio sobre segurança por parte deles.” Longe das celas, o campus ficará em um prédio separado. Com oito salas de aulas, um auditório e um escritório modelo para estagiários de direito, as instalações já existiam e foram adaptadas. 

Por William Anderson Westerkampk

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome