Presos suspeitos de assalto a Viacredi do bairro Itoupava Central

Preso em operação contra assaltantes de banco - foto da Polícia Civil
Preso em operação contra assaltantes de banco – foto da Polícia Civil

Três homens foram presos na manhã desta quinta-feira (11) por suposto envolvimento com a quadrilha que assaltou a agência da Viacredi da Itoupava Central no dia 25 de janeiro em Blumenau. Armas e equipamentos foram apreendidos.

A investigação foi iniciada no dia do assalto e a troca de informações entre polícias levou a descoberta pistas sobre os integrantes. A a mesma quadrilha teria sido responsável também por assalto semelhante no dia 5 de janeiro em Gaspar.

A Divisão de Investigação Criminal (DIC) apurou ainda que o grupo havia cometido um assalto a uma cooperativa em Santa Cecília no dia 5 de fevereiro, na região Oeste de Santa Catarina. Ao menos três integrantes foram identificados.

De acordo com a Polícia Civil, os três mandados de prisão e seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos hoje em uma operação envolvendo agentes da instituição, membros do Gaeco e da Polícia Rodoviária Federal.

Os mandados foram cumpridos nas cidades de Blumenau, Massaranduba, Gaspar, Penha e Itajaí, sendo que dois investigados foram presos. Um deles, de 35 anos anos, é foragido do sistema prisional do estado do Rio Grande do Sul, além de possuir diversas passagens por roubo. Já o outro, de 59 anos, já participou de vários roubos a banco e estava preso desde 2004, mas acabou sendo solto no último ano.

Armas e equipamentos apreendidos na operação - foto da Polícia Civil
Armas e equipamentos apreendidos na operação – foto da Polícia Civil

Em uma das buscas, no bairro Itoupava Central, foram localizadas duas espingardas calibre 12, um simulacro de fuzil, munição, coletes balísticos, roupas militares e apetrechos para o assalto. O proprietário do imóvel foi preso em flagrante por posse irregular de arma e munição de calibre permitido.

A polícia acredita que o grupo estava planejando outro roubo. Todos foram encaminhados a delegacia junto com o material apreendido. Em nota, a polícia também destacou o papel do Instituto Geral de Perícias (IGP) para o resultado da operação.

Receba notícias do Farol em seu WhatsApp

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome