Presidência da Câmara segura posse de Lanzarin

Devido ao pedido de afastamento do vereador Fábio Fiedler (PSD), um suplente do partido toma posse. Quem tinha direito era Almir Vieira, mas ele abriu mão da vaga por conta da manutenção da sua cassação em segunda instancia no Tribunal Regional Eleitoral. Sendo assim, quem assume é Marcelo Lanzarin.

Cadeira vazia

Mas a cadeira de Fiedler ficou vazia na sessão da terça-feira, 22, e dessa quinta-feira, 25. O presidente da casa, Vanderlei de Oliveira (PT), enviou uma carta ao TRE pedindo orientação sobre quem deveria assumir, pois o suplente teve suas contas reprovadas. Mas o regimento interno que diz expressamente:

Artigo 210 “Em qualquer caso de vaga, licença ou investidura no cargo de Secretário Municipal ou equivalente, o Presidente da Câmara Municipal convocará imediatamente o respectivo Suplente do Vereador”

Um peso, duas medidas

A “cachorreira” Evelin Huscher (PT), como se define, também teve suas contas reprovadas pelo TRE. Mas isso não impediu sua posse após a saída temporária do seu companheiro de partido Adriano Pereira. Surge a dúvida de porque o mesmo problema é tratado de forma diferente pela presidência.

Cobrança

Durante a sessão da quinta-feira, 24, o vereador Mario Hildebrandt, representando a bancada PSD, requisitou o empossamento do suplente, citando o Artigo 210. Oliveira orientou o vereador a fazer um requerimento justificando o questionamento da bancada. O documento pode respondido em até 10 dias.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome