Prefeitura busca financiamento de R$ 160 milhões para obras e reformas

Prefeitura de Blumenau - foto de Marcelo Martins
Prefeitura de Blumenau – foto de Marcelo Martins

O prefeito de Blumenau Mário Hildebrandt apresentou hoje (10) na Câmara Municipal um projeto de lei para financiamento de R$ 160 milhões junto ao Banco do Brasil para investimentos. A proposta será apreciada pelos vereadores.

A proposta é para atender a demandas como de reformas de pontes, pavimentações, contenções, além de obras na área da saúde. Seria um segundo pacote financiado pelo Banco do Brasil, pois em 2020 foi emprestado R$ 80 milhões.

Entre as benfeitorias estão a reforma da Ponte Adolfo Konder, o Parque Linear da Margem Esquerda, a revitalização da Rua Erwin Manske, a conclusão do Terminal Oeste, além das pavimentações da Rua Francisco Vahldieck e da Rua 4 de Fevereiro (Morro da Goiaba), obras de contenções e o Programa de Mutirão.

Além destes investimentos, a nova linha de crédito permitirá também avanços na área da saúde na ordem R$ 7 milhões, como a construção do novo ambulatório geral do Badenfurt e do novo ESF Franz Zimdars, na Itoupava Rega. O financiamento pleiteado no valor de R$ 160 milhões tem um prazo de 120 meses, com carência de 12 meses. A taxa de juros anual é de 120% do CDI, que equivale a 4,98% ao ano.

“Se o município não consegue com recursos próprios realizar as melhorias que a cidade precisa, é minha função enquanto gestor buscar outras fontes financeiras e linhas de crédito para que Blumenau continue evoluindo e crescendo. Temos demandas em todas as áreas e o que a comunidade espera do Poder Público é a proatividade de buscar soluções para essas necessidades. E isso é o que estamos buscando com este novo financiamento”, afirmou o prefeito Mário Hildebrandt.

Outros projetos

Também foram apresentados projetos de lei de suplementação orçamentária como por exemplo R$ 450 mil de concessão e auxilio a entidades; dotações de folha de pagamento das secretarias no valor de R$ 6,3 milhões; folha salarial e investimentos na Secretaria de Educação na ordem de R$ 46 milhões; contrapartidas da Secretaria de Obras no valor de R$ 600 mil; R$ 7,2 milhões para manutenções de vias; mais R$ 310 mil destinado ao Cepread, além da R$ 10 milhões de subsídio a Blumob. Outro projeto de lei também apresenta o valor R$ 133 mil como contrapartida do Salão Kunze.

A suplementação orçamentária não condiz com aumento ou redução no orçamento da área, mas sim a realocação do recurso de um local para atender outro.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome