Política não é uma partida de futebol

Nos últimos dias temos vistos discursos envaidecidos na politica brasileira. O caso do Mensalão que entrou para história e colocou políticos renomados na cadeia mostrou a fragilidade da democracia Brasileira. Esse é um importante passo que o Brasil dá no combate a corrupção, um caso que abre precedentes para que mais escândalos sejam investigados e os culpados condenados.

Dilma Rousseff inaugurando o Mané Garrincha (Veja)
Dilma Rousseff inaugurando o Mané Garrincha (Veja)

Mas enquanto muitos comemoravam com um sentimento do começo do fim da impunidade, outros já se revoltavam como se tivessem visto seu time perder um jogo ou levar um gol.

Nessa onda, algumas pessoas ficam desmerecendo as condenações indagando sobre outros casos de corrupção, acusando o Presidente do Supremo Tribunal Federal ser um direitista que que luta contra o partido dos réus. Isso traz a tona o discurso direita contra esquerda, Partido dos Trabalhadores, PT, contra o Partido da Social Democracia Brasileira, PSDB.

Publicações na imprensa comparam casos de corrupção dos dois partidos, como se fosse uma disputa de quem é mais corrupto. Na verdade, isso transforma a politica do Brasil em um clássico de futebol ou melhor em um Grenal, jogo entre os arquirrivais Internacional e Grêmio.

Uma partida de futebol

Politica não é futebol, que independente de sigla partidária corruptos são corruptos. Nada impede de você ser partidário e defender as ideias do partido e vote com consciência de acordo com a indicação partidária, pelo contrario, é a melhor coisa, que exista opiniões opostas. Mas é necessário saber que politica não é futebol, e que uma bola fora pode custar muito caro para o Brasil.

Teoricamente, agora, na partida imaginaria dos brasileiros, está 1 a 0. O partido governista levou um gol e agora chama o juiz de ladrão. Enquanto os brasileiros vivem essa fantasia os corruptos vão gozando dos mais altos privilégios, se reelegendo por que mais corruptos que sejam, e a sua fanática torcida  continuara apaixonada, fazendo juras de amor: igual ao futebol!

“Bola na trave não altera o placar” diz a letra da música Partida de Futebol, da Banda Skank. Na verdade, nesse momento a partida está 10 a 0 para os corruptos para cima do brasileiro, pois nós ainda não aprendemos a separar a politica do futebol.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome