“Pelo direito de estudar”: alunos da Furb farão protesto nesta segunda-feira

11059314_794821687278350_4693806468628469738_n
2,5 mil estudantes lotaram o Campus I na Assembléia Geral realizada na última quinta-feira (Foto: Divulgação/DCE Furb)

Os alunos da Furb (Fundação Universidade Regional de Blumenau) pretendem a rua da Antônio da Veiga no final da tarde desta segunda-feira (16), em Blumenau. Os estudantes exigem uma solução referente aos problemas encontrados para o cadastramento e renovação do Fies (Programa de Financiamento Estudantil).

A decisão da manifestação foi tomada na última quinta-feira (12), em Assembléia Geral realizada pelo DCE (Diretório Central dos Estudantes), que contou com aproximadamente 2,5 mil alunos. Eles devem ocupar a rua Antônio da Veiga, onde fica o Campus I da Universidade, e marchar em direção à Praça do Estudante.

O manifesto que deve ser pacífico deve ser iniciado às 19h, mas o movimento deve ser intenso a partir das 18h30, horário marcado para o encontro entre os manifestantes. Recomenda-se que motoristas evitem o tráfego pelo local, procurando vias alternativas.

Fies

O Fies vêm sido pauta de discussão entre estudantes por todo o país. O cadastramento e renovação do programa tem sido dificultado nas últimas semanas devido a alterações impostas pelo MEC (Ministério da Educação), afetando milhares de alunos no Brasil e em Blumenau.

A Furb, por exemplo, impôs reajuste maior do que os 6,41% permitidos pelo Governo, impedindo os estudantes de renovar o contrato. Contrariados, decidiram protestar usando o lema “Pelo Direito de Estudar”. Ao todo, 30% dos estudantes da Furb fazem uso do Fies, e a falta do repasse afeta significativamente os cofres da Universidade.

Além do Fies, os estudantes irão às ruas lutar pelos artigos 170 e 171 da Constituição Estadual (bolsas de estudo) e pelo artigo 107 da Lei Orgânica Municipal. O convite foi ampliado para alunos que não fazem o uso dos programas, mas que são diretamente afetados pelos mesmos.

Um comentário

  1. Todas as ações do governo estão apontando pra vingança eleitoral. Se por um lado o PT saqueou o país, por outro a escassez fez com que eles selecionassem suas preferencia para liberarem os recursos. Tenho uma propostas : depositar o dinheiro dos impostos em juízo. Cada cidadão entrar com uma ação civil publica contra a carga tributária e depositar os impostos em juízo..Ia dar uma confusão

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome