Pavimentação na rotatória da Rua Hermann Huscher é finalizada

Rotatória da Rua Hermann Huscher em obras
Rotatória da Rua Hermann Huscher em obras

As obras para construção da Ponte da Rua Maria Cavilha, no Distrito do Garcia, estão próximas de serem concluídas, com 85% de execução. Nos últimos dias, a Secretaria Municipal de Obras esteve focada na pavimentação asfáltica na rotatória da Rua Hermann Huscher, no emboque entre a nova ponte e o acesso à Rua Paulo Eberard.

A mobilidade urbana da Região Sul da cidade ganhará mais um eixo importante de ligação entre as duas principais vias de entrada e saída do bairro. “A partir do momento que se cria alternativas para o trânsito fluir entre a Rua Amazonas e a Rua Hermann Huscher, otimiza-se os deslocamentos e ameniza-se os congestionamentos”, avalia o responsável pela pasta, Michael Maiochi.

Com a pavimentação no entorno da rotatória concluída, restam poucos acabamentos finais na cabeceira da ponte, além de toda sinalização de trânsito. A estimativa da secretaria é finalizar até o final de março, para abrir a ponte em abril.

A Zona Sul de Blumenau está sendo contemplada não apenas com a Ponte na Rua Maria Cavilha, mas também com as obras do Corredor Estrutural Sul, que prevê melhorias desde o Terminal Fonte até o Terminal Garcia, passando pela Alameda Rio Branco e Alameda Duque de Caxias.

O investimento da Prefeitura na construção da Ponte Maria Cavilha, na rotatória da Rua Hermann Huscher e na galeria de drenagem da Rua Soldado Moacir Pinheiro é de aproximadamente R$ 8 milhões, recursos emenda parlamentar.

3 Comentários

  1. Gostaria de saber se as ruas Amazonas e Hermann Huscher serão mão única ..
    Poderiam fazer 1 reportagem sobre o assunto,pois ninguém nos meios de comunicação fala sobre o assunto.. será que é segredo?

  2. Troca-se uma rua congestionada por outra engarrafada, nao existe mobilidade, o vale precisa de ruas que de fato facilitem a conexao entre as macroregioes, desviar o fluxo da região central deveria ser o objeto de estudo. gastam milhoes em pontes que nao vao trazer muito impacto positivo, principalmente as duas em construção na beira rio.

  3. Como que a prefeitura pode falar em mobilidade urbana se os pontos de onibus estão em meio a rua. Muitos pontos poderiam ser feito a baia, espaço não falta, minha única crítica.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome