Operação em Apiúna termina com presos, dinheiro e armas apreendidas

Parte dos policiais que participaram das buscas em Apiúa
Parte dos policiais que participaram das buscas em Apiúa

A operação de captura após o assalto ao Banco Bradesco foi desmobilizada neste domingo (22) com saldo de um morto, quatro envolvidos diretamente no crime presos e a apreensão de armas e de dinheiro.

Foram cinco dias de buscas realizada pelo Cobra da Polícia Militar, Canil e pelotões de patrulhamento tático com apoio de helicópteros. A operação teve apoio vital da Polícia Civil e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A primeira prisão ocorreu ainda dia do crime ainda no dia do crime, facilitando a formação de perímetro na localidade de Ribeirão Carvalho, onde outros dois foram capturados na mata com fuzis na quarta-feira. Um funcionário da agência foi preso e um assaltante morto no cerco na sexta-feira.

Até o momento foram recuperados R$ 274.682,0 mil levados da agência, que, segundo a Polícia Civil, seria praticamente a totalidade. Também foram apreendidos um fuzil M5 e uma AK-47, armas menores e dinamites.

A Polícia Militar permanecerá na região com o serviço de inteligência em busca dos demais envolvidos que já foram identificados. Já a Polícia Civil declarou que “as investigações continuam em andamento e todos os assaltantes envolvidos serão presos e devidamente responsabilizados”.

2 Comentários

  1. Parabéns aos Polícias Civis que iniciaram as prisões e desvendaram esse crime com aquelas três policiais. Polícia Civil fazendo mais com menos. Parabéns sem a polícia civil que investiga os criminosos estariam impune.

  2. Parabéns aos verdadeiros heróis da segurança pública, resta uma pergunta e os assaltos em Blumenau em que fase estão??? alguma pista???

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome