O acidente de Sarney

Em maio de 2011, o presidente do Senado, José Sarney, determinou a retirada de alguns painéis fotográficos que ilustravam a galeria “Túnel do Tempo” do Senado Federal. As fotos que seriam retiradas retratavam o movimento dos Caras Pintadas, o qual saiu às ruas em 1992, para reivindicar o impeachment do então presidente da República, Fernando Collor de Melo.

Um “acidente” motivou Sarney ordenar a retirada dos painéis fotográficos.
Um “acidente” motivou Sarney ordenar a retirada dos painéis fotográficos.

Os senadores, na época, votaram pela perda do cargo e Collor teve seus direitos políticos cassados por dez anos. Sob a alegação de o fato ter sido “um acidente”, José Sarney decidiu pela retirada das fotografias do hall.

Nas palavras do senador: “[O impeachment] não é tão marcante como foram os fatos que aqui estão contados que construíram a história”, e acrescentou que o episódio “seja apenas um acidente e não devia ter acontecido na história do Brasil”.

Logo depois, Sarney foi obrigado a recuar, por pressões contrárias que o acusaram de tentar apagar parte da história do Brasil.

O RETORNO - Pressões contrárias fizeram Sarney recuar.
O RETORNO – Pressões contrárias fizeram Sarney recuar.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome